POLÍTICAS DE AÇÃO AFIRMATIVA E A VISIBILIDADE NEGRA NO ESPAÇO UNIVERSITÁRIO: O CASO DO NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS, INDÍGENAS E MINORIAS (NEAB) DA UNESC

Alex Sanders da Silva, Janaína Damásio Vitório

Resumo


Este trabalho pretende concentrar-se na questão das políticas anti-racistas associados com o tema da visibilidade negro no espaço universitário. As políticas de ação afirmativa são apresentadas como uma possibilidade de promover políticas anti-racistas nas diversas áreas da sociedade. Assim, a reflexão que pretendemos tratar aqui, procura mostrar alguns aspectos da importância da identidade e visibilidade dos negros, em particular, consubstanciado na Lei 10.639 / 03. Isto não é fazer uma "caça às bruxas", mas considerar apenas algumas maneiras de pensar sobre a condição subalterna dos negros de hoje e sua mudança necessária. Queremos pensar os vários mecanismos que reforçam tal condição, evitando assim que a riqueza da história e da cultura negra, tem espaço e ganho de visibilidade. Neste sentido, procuramos destacar a implantação do Centro de Estudos Afro-brasileiros, indígenas e minorias na Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC). Pretende-se apontar alguns aspectos que corroboram o entendimento do papel importante que têm o NEAB em promover o conhecimento sobre a história e a cultura dos grupos sociais com os quais ele está associado.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.