Voltar
 

 

Tipo de Produção

Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional)

Área do Conhecimento
Ciências Sociais Aplicadas
Instituição de origem
UNISC, Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional
Programa de Origem
Universidade de Santa Cruz do Sul
Autor(a)
Lorenzi Júnior, David
Orientador(a)
Ramos, Marília Patta Siedenberg, Dieter R.
Título
Perfil e ações das empresas orizícolas na região dos Coredes central e Jacuí centro
Assunto
Arroz
Indústria
Administração
Responsabilidade social da empresa
Desenvolvimento regional
Trabalhadores do cultivo de arroz
Formação
Arroz
Inovações tecnológicas
Ano da defesa
2006
Número de páginas
E-mail do autor
davilorenzi@yahoo.com.br
Resumo
Resumo : A presente dissertação tem como objetivo descrever como se apresentam os seguintes aspectos organizacionais: a inovação, a capacitação profissional e a responsabilidade social (ações sociais) nos engenhos de arroz da região dos COREDEs Central e Jacuí Centro entre os anos de 1990 a 2004. Foram usados onze engenhos no primeiro semestre de 2005, ou seja, a totalidade de engenhos existentes nos municípios que integraram a pesquisa, assim como cento e setenta e cinco empregados destes engenhos que fizeram parte da amostra. Especificamente, nos dados levantados na pesquisa de campo feita junto aos engenhos de arroz em municípios pertencentes aos COREDEs Central e Jacuí Centro podemos evidenciar que a inovação, assim como a capacitação profissional e a responsabilidade social não são prioridades para estas empresas. Ou seja, há uma tendência dos engenhos de arroz desta região em não acompanharem as transformações necessárias para que se mantenham competitivos e por conseguinte permanecerem no mercado. Cabe ressaltar que um aspecto positivo foi que, em grande parte dos administradores dos engenhos, há interesse que seus empregados continuem os estudos. Isso é incentivado por meio de pagamentos de taxas escolares e doação de materiais escolares para os mesmos. Já no que se refere aos dados levantados junto aos empregados, nos levam a inferir que não há uma sintonia entre os administradores e seus subordinados, ou seja não há concordância no que os primeiros versaram e o que foi dito pelos empregados sobre capacitação profissional e a responsabilidade social (ações sociais). Portanto, a partir do exposto podemos inferir que de um modo geral, esta tendência dos engenhos de arroz em municípios onde predomina esta atividade orizícola na região dos COREDEs Central e Jacuí Centro de não se modificarem por meio de inovações, assim como não capacitarem seus empregados e desenvolverem a responsabilidade social (ações sociais), pode afetar negativamente o crescimento econômico e social da região, e por conseqüência o desenvolvimento regional.
 
Visualizar arquivo