Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção (RECI) é uma publicação oficial do Núcleo de Epidemiologia Hospitalar do Hospital Santa Cruz, de Santa Cruz do Sul/RS e do Programa de Pós-Graduação em Promoção da Saúde. Com periodicidade TRIMESTRAL, tem por objetivo publicar artigos que contribuam para o conhecimento na área de epidemiologia e controle de infecção relacionados à serviços de saúde. Não serão aceitos artigos já publicados em outros periódicos. Os trabalhos submetidos serão enviados para pelo menos dois revisores, após o recebimento dos pareceres os autores têm um prazo de 15 dias para responderem a revisão.
A revista acolhe publicação de Editoriais, Artigos Originais, Artigos de Revisão, Comunicações Breves, Notícias, Imagens Destaque, Relatos de Experiências, Cartas ao Editor, Qual o seu diagnóstico?. Trabalhos de outra natureza poderão ser aceitos para publicação, dependendo da avaliação do Conselho Editorial.
Aos autores são solicitadas as garantias de que nenhum material infrinja direito autoral existente, ou direito de uma terceira parte.
Taxa de Rejeição em 2016: 37%.

 

Políticas de Seção

ARTIGO ORIGINAL

Produto inédito de pesquisa inserido em uma ou mais das diversas áreas temáticas da RECI.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

ARTIGOS REVISÃO

Apresentação de uma síntese de resultados de estudos originais com o objetivo de responder a uma pergunta específica, deve descrever, em detalhes, o processo de busca dos estudos originais; ou análise crítica de material publicado, discussão aprofundada sobre tema relevante para a temática da revista ou atualização sobre tema controverso ou emergente.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

RELATO DE EXPERIÊNCIA

Apresentação da experiência profissional, baseada em estudos de casos peculiares e/ou em novas técnicas, com comentários sucintos de interesse para a atuação de outros profissionais da área.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

CARTAS AO EDITOR

Críticas ou comentários breves sobre temas de interesse dos leitores.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

COMUNICAÇÕES BREVES

Relatos curtos de achados que apresentam interesse para as áreas da revista, mas que não comportam uma análise e uma discussão mais abrangente.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

ANÁLISE E ACEITAÇÃO DOS MANUSCRITOS


Os manuscritos são submetidos exclusivamente pelo cadastro no site: http://online.unisc.br/seer/index.php/epidemiologia/index.
Todos os autores e afiliações devem ser corretamente identificados no sistema no momento da submissão.
Após a submissão no sistema da RECI o manuscrito passa por uma primeira revisão e estará sujeito a pequenas correções ou modificações de padronização editorial, que não alterem o estilo do autor (PRAZO 7 dias). Quando necessárias alterações, o manuscrito é encaminhado para o autor para as devidas alterações (PRAZO 7 dias). Realizadas as alterações ele deverá ser enviado novamente pelo sistema, caso contrário, será finalizado o processo de submissão e o manuscrito será arquivado (PRAZO 7 dias). Quando não aceitos, os artigos serão devolvidos com a justificativa do editor.

Se aprovado sem necessidade de correções ou após o envio com as alterações o artigo é encaminhado para avaliação cega por pares (PRAZO 7 dias). Caso o avaliador solicite alterações (PRAZO 30 dias), será enviado ao autor um relatório com considerações para correção (PRAZO 7 dias) . Os autores deverão providenciar todas as informações e correções solicitadas, que devem estar marcadas no texto, utilizando cores diferentes ou sistemas eletrônicos de marcação de alterações, de maneira que essas modificações fiquem evidentes (PRAZO 21 dias).

O resultado da avaliação dos pareceristas poderá ser de quatro formas:
(1) Aprovado sem revisões (ou mínimas revisões);
(2) Aprovação condicionada à revisões;
(3) Submeter a nova rodada de avaliação;
(4) Rejeitado.

A RECI conta com um banco de pareceristas categorizados em temáticas relacionadas ao escopo da revista, e seu recrutamento segue a política editorial que combina convites a pesquisadores do Brasil e do exterior.

A versão corrigida passa por uma nova avaliação pelo conselho editorial, onde podem ser necessárias novas adequações (PRAZO 7 dias). Se o artigo não precisar de alterações dos avaliadores, é comunicado o aceite e enviado para edição de texto (PRAZO 21 dias).

Na próxima etapa o autor receberá o artigo para conferir as alterações feitas após edição de texto do editor, será o último momento para maiores correções. Após o envio por parte do autor do seu manuscrito corrigido (PRAZO 7 dias), o mesmo será inserido no sistema constando como“artigo no prelo” (PRAZO 7 dias).

Após o artigo será encaminhado para a seção de Layout e voltará para o autor realizar a leitura de provas, neste momento somente é possível registrar erros tipográficos e de layout. Nessa etapa serão solicitadas as Declarações de Originalidade, de Responsabilidade e de Transferência de Direitos Autorais.

Após a leitura de provas e devidos ajustes o artigo em sua versão final é publicado na revista.



Seguem os itens avaliados:


  • Título: é adequado aos objetivos do estudo, claro, sucinto e compatível com o conteúdo do trabalho, coerente.


  • Resumo, Abstract e Resumen: se adéquam as normas da revista onde:
    Artigos originais tem no máximo 250 palavras e se estruturam em Justificativa e Objetivos, Métodos, Resultados e Conclusão
    Artigos de revisão, no máximo 250 palavras, estruturados da seguinte forma: Justificativa e Objetivos, Conteúdo e Conclusão.)


  • Descritores, Keywords e Palabras clave: são esclarecedores e condizentes ao trabalho. Apresentam de três a cinco Descritores selecionados do DeCS.


  • Introdução: apresenta o problema, justifica e apresenta objetivo do estudo, nesta ordem.


  • Texto Principal: é estruturado conforme normas específicas para a modalidade do artigo, crítico, esclarecedor e coerente.


  • Métodos: são coerentes e apresentam detalhes suficientes para que outros pesquisadores possam avaliar ou repetir o trabalho.


  • Resultados e Discussão: críticos e coerentes, com conclusão adequada à hipótese do estudo.


  • Referências: são atuais, diversificadas e de reconhecimento científico, seguem as normas de Vancouver, conforme recomendado pela RECI.


  • Originalidade: as ideias apresentadas são inéditas.


  • Linguagem e Redação: apresenta português claro e objetivo.


  • Relevância Científica: apresenta contribuições para a área.


  • Revisão Bibliográfica: é pertinente, atualizada, condizente ao assunto.

  • Domínio do conteúdo: o (s) autor (es) apresentam conhecimento a cerca do conteúdo trabalhado. Argumentação consistente, Coesão e coerência textual.


  • Qualidade do conteúdo: é importante para a área a publicação do artigo.


  • Análise Estatística: é adequada à problemática e está coerente.


  • Ilustrações/Tabelas/Gráficos: adequados e condizentes.


  • Princípios éticos: foram respeitados e citados.

 

Periodicidade

A revista tem periodicidade trimestral. Os fascículos da revista são publicados no começo do primeiro mês do período de publicação.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Indexadores

Atualmente, a Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção está indexada nas seguintes bases:
Diretórios
1. DOAJ - www.doaj.org
2. Diadorim - diadorim.ibict.br
3. Crossref - search.crossref.org/
4. Latindex - www.latindex.org
5. e-Revistas - http://www.erevistas.csic.es
6. EZB Nutzeranfragen - http://rzblx1.uni-regensburg.de/ezeit/index.phtml
7. Google Acadêmico - https://scholar.google.com.br/
Base de Dados
1. Sumários.Org - www.sumarios.orgCatálogos
1. Portal .periodicos. Capes - www-periodicos-capes-gov-br

 

Diretrizes de Conduta Ética

AUTORIA

Mencionar os autores em um artigo científico garante que as pessoas adequadas recebam crédito e sejam responsabilizadas pela pesquisa. Deixar de representar intencionalmente a relação de um cientista com seu trabalho é considerada uma falha de conduta ética que enfraquece a confiança na descrição do próprio trabalho.

É vedado listar nomes de pessoas que não contribuíram para o artigo, inclusive autores convidados para fins de aumentar as chances de publicação;
É vedado submeter artigos para publicação sem a permissão do autor;
Partícipes da autoria, seja na escrita, coleta de dados ou qualquer outra função que tenha contribuído para a pesquisa, devem ser mencionados em seção específica do artigo a fim de evitar “autorias fantasmas”.

PLÁGIO

Um dos tipos mais comuns de falha de conduta ética é o plágio – quando um autor intencionalmente usa o trabalho de outro sem permissão, crédito ou conhecimento. O plágio assume diferentes formas, desde cópia literal até a paráfrase do trabalho de outro autor.

A cópia literal de excertos só é permitida caso tenha a fonte referenciada e esteja localizada no texto utilizando aspas de acordo com as normas para publicação;
É vedada a cópia substancial de materiais de pesquisa, processos, tabelas, equipamentos. Se o artigo se utilizar da essência de outro artigo, este deverá ser devidamente referenciado;
A paráfrase só é permitida caso tenha a fonte referenciada e não mude o significado pretendido pelo autor original;
É vedada a reciclagem de texto.
Os artigos submetidos à RECI passarão por verificação de possível plágio por meio do software Crossref Similarity Check.

FRAUDE NA PESQUISA

Fraude na pesquisa é publicar dados ou conclusões que não foram gerados por experiências ou observações, mas por invenção ou manipulação de dados.

Pode ser requisitado que autores enviem dados brutos que tenham conexão com a pesquisa para revisão editorial. Logo, todos os dados devem ser armazenados por certo tempo após a publicação.
Imagens só podem ser manipuladas a fim de melhorar sua clareza.
Nenhuma característica específica dentro de uma imagem pode ser melhorada, escurecida, movida, removida ou introduzida.
Ajustes de brilho, contraste ou cor são aceitáveis desde que não obscureçam ou eliminem nenhuma informação do original.

CONFLITO DE INTERESSES

Quando um investigador, autor, editor ou revisor tem um interesse pessoal/financeiro ou crença que possa afetar sua objetividade ou inapropriadamente influenciar suas ações, há um conflito de interesses. Esses relacionamentos são também conhecidos como duplos comprometimentos, interesses conflitantes ou lealdades conflitantes.

Ao submeter um artigo, declarar explicitamente se existem ou não potenciais conflitos de interesse, seja com participantes da investigação, seja com agências que por ventura proveram recursos para a pesquisa.
Isso deve ser indicado no manuscrito em uma página de notificação. Caso haja detalhamentos extensos sobre a possibilidade de conflito, enviar um documento no formato de carta como documento suplementar, por meio do sistema SEER.

SUBMISSÕES SIMULTÂNEAS, PUBLICAÇÕES MÚLTIPLAS E/OU DUPLICADAS

Autores têm a obrigação de certificar que seus artigos sejam baseados em pesquisa original e nunca antes publicados. Submeter ou ressubmeter trabalhos para publicação duplicada intencionalmente é considerado quebra de ética em publicações.

Evite submeter um artigo para publicação em mais de um periódico por vez.
Mesmo se o artigo estiver sob processo de revisão, aguarde até receber a resposta para então submetê-lo em outro periódico.
Evite submeter artigos publicados em outros periódicos para consideração de um novo periódico.
Evite submeter artigos diferentes mas que descrevam essencialmente a mesma pesquisa em periódicos diferentes.
Sempre informe sobre qualquer submissão anterior do artigo (inclusive apresentações, resumos e postagens de resultados ou registros) que possa ser considerada uma submissão duplicada.
Caso queira publicar o artigo em um periódico de outro país ou língua, entre em contato com a equipe editorial.
Revelar quaisquer detalhes da publicação do artigo em outras línguas ou países.

 

DOI - Digital Object Identifier

DOI - Identificador de Objeto Digital é um padrão para identificação de documentos em redes digitais. Composto por números e letras, é atribuído a um objeto digital para que este seja identificado de forma única e persistente no ambiente Web.

 

ORCID- Open Researcher and Contributor ID

Em virtude da importância deste identificador a Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção está solicitando que os autores da RECI incluam o ORCID em seus metadados no momento da submissão dos manuscritos.
Este identificador individualiza o pesquisador, distinguindo um do outro e ao mesmo tempo impedindo que haja problemas com ambiguidades nas entradas e grafias do mesmo nome. Outra característica importante é que ele é irrestrito e possibilita o intercâmbio de metadados.
Usando um ORCID ID, os pesquisadores são conectados com suas atividades, resultados de pesquisa, publicações e afiliações.

O registro ORCID pode ser obtido gratuitamente por meio do site http://orcid.org.

Informações adicionais podem ser obtidas em: https://www.abecbrasil.org.br/eventos/xxv_curso/palestras/quinta/suely_brito2.pdf

http://www.nature.com/news/scientists-your-number-is-up-1.10740