Políticas Editoriais

Foco e Escopo

LINHA EDITORIAL

A Reflexão e Ação é um canal de discussão das problemáticas contemporâneas da área educacional, compreendidas em sua historicidade e complexidade. Desse modo, apresenta-se como instrumento de divulgação da produção científica de pesquisadores e de pesquisadoras da área da educação e afins, que em seu conjunto, constitui um processo de mediação entre a ação e a reflexão da práxis educativa e pedagógica. Conta, para tanto, com a contribuição de educadores/as e pesquisadores/as ligados a instituições de expressão nacional e/ou internacional.

Desde sua origem, a linha editorial da revista foi, em boa parte, expressão das mediações educativas do Departamento de Educação da universidade. Isso se explica nos temas gerais mais enfocados, como formação de professores e educação popular. Na medida em que se qualificam as publicações, por ora gestadas a partir do Programa de Pós-Graduação em Educação, amplia-se o universo temático da revista Reflexão e Ação, contemplando as linhas de pesquisa do Mestrado e do Doutorado, cujos focos são: Educação, Trabalho e Emancipação; Identidade e Diferença na Educação; e, Aprendizagem, Tecnologias e Linguagens na Educação.

Através dessa linha editorial, ligada à área de ciências humanas e sociais e mais especificamente à educação, Reflexão e Ação se institui como um canal de visibilidade e reforço aos vínculos criadores de novos conhecimentos entre as universidades e o conjunto da sociedade.

A Reflexão e Ação não cobra dos autores taxas para submissão, avaliação e publicação dos artigos.

 

Políticas de Seção

Artigos do Fluxo

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Entrevista

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Relatos de Experiências

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê Temático: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: Memórias, fontes e práticas sociais

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

A Reflexão e Ação adota a prática da "avaliação por pareceres ad hoc", sendo que cada artigo é submetido a pelo menos dois (2) avaliadores/as. Estes terão o prazo de três (3) semanas para emissão dos pareceres, com a possibilidade de prorrogação por mais uma (1) semana, desde que o/a parecerista manifeste esse desejo.

A indicação (recrutamento) de avaliadores/as é feita pelos editores e editoras da revista entre doutores/as da área da educação e/ou áreas afins, seguindo o critério das afinidades temáticas, observadas a partir dos registros de trabalhos, pesquisas e outras experiências em seus currículos na Plataforma Lattes.

A Reflexão e Ação não cobra dos autores e das autoras taxas para submissão, avaliação e publicação dos artigos.

 

Periodicidade

Reflexão e Ação é uma publicação quadrimestral do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação - Mestrado e Doutorado da Universidade de Santa Cruz do Sul - RS.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

DOI - Digital Object Identifier

DOI - Identificador de Objeto Digital é um padrão para identificação de documentos em redes digitais. Composto por números e letras, é atribuído a um objeto digital para que este seja identificado de forma única e persistente no ambiente Web.

 

ORCID- Open Researcher and Contributor ID

Em virtude da importância de identificar com maior precisão os autores, a revista Reflexão e Ação solicita que os autores incluam o ORCID em seus metadados no momento da submissão dos manuscritos.
Este identificador individualiza o pesquisador, distinguindo um do outro e ao mesmo tempo impedindo que haja problemas com ambiguidades nas entradas e grafias do mesmo nome. Outra característica importante é que ele é irrestrito e possibilita o intercâmbio de metadados.
Usando um ORCID ID, os pesquisadores são conectados com suas atividades, resultados de pesquisa, publicações e afiliações.

O registro ORCID pode ser obtido gratuitamente por meio do site http://orcid.org.

 

Diretrizes de Conduta Ética

AUTORIA

Mencionar os autores em um artigo científico garante que as pessoas adequadas recebam crédito e sejam responsabilizadas pela pesquisa. Deixar de representar intencionalmente a relação de um cientista com seu trabalho é considerada uma falha de conduta ética que enfraquece a confiança na descrição do próprio trabalho.

É vedado listar nomes de pessoas que não contribuíram para o artigo, inclusive autores convidados para fins de aumentar as chances de publicação;
É vedado submeter artigos para publicação sem a permissão do autor;
Partícipes da autoria, seja na escrita, coleta de dados ou qualquer outra função que tenha contribuído para a pesquisa, devem ser mencionados em seção específica do artigo a fim de evitar “autorias fantasmas”.

PLÁGIO

Um dos tipos mais comuns de falha de conduta ética é o plágio – quando um autor intencionalmente usa o trabalho de outro sem permissão, crédito ou conhecimento. O plágio assume diferentes formas, desde cópia literal até a paráfrase do trabalho de outro autor.

A cópia literal de excertos só é permitida caso tenha a fonte referenciada e esteja localizada no texto utilizando aspas de acordo com as normas para publicação;
É vedada a cópia substancial de materiais de pesquisa, processos, tabelas, equipamentos. Se o artigo se utilizar da essência de outro artigo, este deverá ser devidamente referenciado;
A paráfrase só é permitida caso tenha a fonte referenciada e não mude o significado pretendido pelo autor original;
É vedada a reciclagem de texto.
Os artigos submetidos à Reflexão e Ação passarão por verificação de possível plágio por meio do software Crossref Similarity Check.

FRAUDE NA PESQUISA

Fraude na pesquisa é publicar dados ou conclusões que não foram gerados por experiências ou observações, mas por invenção ou manipulação de dados.

Pode ser requisitado que autores enviem dados brutos que tenham conexão com a pesquisa para revisão editorial. Logo, todos os dados devem ser armazenados por certo tempo após a publicação.
Imagens só podem ser manipuladas a fim de melhorar sua clareza.
Nenhuma característica específica dentro de uma imagem pode ser melhorada, escurecida, movida, removida ou introduzida.
Ajustes de brilho, contraste ou cor são aceitáveis desde que não obscureçam ou eliminem nenhuma informação do original.

CONFLITO DE INTERESSES

Quando um investigador, autor, editor ou revisor tem um interesse pessoal/financeiro ou crença que possa afetar sua objetividade ou inapropriadamente influenciar suas ações, há um conflito de interesses. Esses relacionamentos são também conhecidos como duplos comprometimentos, interesses conflitantes ou lealdades conflitantes.

Ao submeter um artigo, declarar explicitamente se existem ou não potenciais conflitos de interesse, seja com participantes da investigação, seja com agências que por ventura proveram recursos para a pesquisa.
Isso deve ser indicado no manuscrito em uma página de notificação. Caso haja detalhamentos extensos sobre a possibilidade de conflito, enviar um documento no formato de carta como documento suplementar, por meio do sistema SEER.

SUBMISSÕES SIMULTÂNEAS, PUBLICAÇÕES MÚLTIPLAS E/OU DUPLICADAS

Autores têm a obrigação de certificar que seus artigos sejam baseados em pesquisa original e nunca antes publicados. Submeter ou ressubmeter trabalhos para publicação duplicada intencionalmente é considerado quebra de ética em publicações.

Evite submeter um artigo para publicação em mais de um periódico por vez.
Mesmo se o artigo estiver sob processo de revisão, aguarde até receber a resposta para então submetê-lo em outro periódico.
Evite submeter artigos publicados em outros periódicos para consideração de um novo periódico.
Evite submeter artigos diferentes mas que descrevam essencialmente a mesma pesquisa em periódicos diferentes.
Sempre informe sobre qualquer submissão anterior do artigo (inclusive apresentações, resumos e postagens de resultados ou registros) que possa ser considerada uma submissão duplicada.
Caso queira publicar o artigo em um periódico de outro país ou língua, entre em contato com a equipe editorial.
Revelar quaisquer detalhes da publicação do artigo em outras línguas ou países.