OS NEGROS, A DIVERSIDADE ETNICORRACIAL E A ESCOLA: O TRATAMENTO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO DA HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA EM DOIS LIVROS DE HISTÓRIA DO BRASIL DA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX

Cristina Carla Sacramento, Laerthe de Moraes Abreu Jr.

Resumo


Este trabalho pretende analisar numa perspectiva histórica as relações estabelecidas entre a diversidade etnicorracial brasileira e o tratamento didático-pedagógico da História e Cultura Afro-Brasileira em dois livros de História do Brasil da primeira metade do século XX, partindo do pressuposto de que esses materiais pedagógicos também exerceram no período pesquisado a função de transmitir valores e condutas desejáveis àquela sociedade. Ademais, tornou-se importante destacar as denúncias do movimento negro em relação à ausência de discussões nas instituições escolares sobre a temática afro-brasileira e a reprodução de preconceitos que contribuiriam para alienar os negros e ao mesmo tempo restringir seu acesso a bens materiais e culturais. Essa iniciativa culminou na implementação de políticas de ação afirmativa por parte do governo, cuja função é propiciar o reconhecimento e a valorização das diversas etnias que compõem a sociedade brasileira.

Palavras-chave


Os Negros no Brasil; Diversidade Etnicorracial; Prática Pedagógica; Políticas Afirmativas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rea.v0i0.3285

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo