UM ESTUDO SOBRE AS RELAÇÕES ENTRE OS CONFLITOS INTERPESSOAIS E O BULLYING ENTRE ESCOLARES

Loriane Trombini Frick, Maria Suzana de Stefano Menin, Luciene Regina Paulino Tognetta

Resumo


A presente pesquisa, de natureza quanti-qualitativa, teve como objetivo analisar as relações entre os estilos de resolução de conflitos adotados pelos professores e os modos de agir dos alunos perante conflitos entre pares e a possível incidência de bullying, em duas classes dos anos iniciais do Ensino Fundamental de escolas públicas de um município do interior de São Paulo. Para coleta de dados, realizaram-se observações nas duas salas de aula, preencheu-se uma ficha para caracterização dos ambientes sociomorais e aplicou-se dois questionários aos alunos: um com histórias hipotéticas de conflitos, baseado em Vicentin; outro sobre bullying, inspirado nos instrumentos de Olweus e de Ortega, Mora-Merchán e Mora. Evidenciou-se que a qualidade das relações estabelecidas pelos professores influencia em como os alunos resolvem conflitos e na incidência do bullying.

Palavras-chave


Ambiente sociomoral; Conflitos interpessoais; Bullying

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rea.v21i1.3318

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo