Leitura, texto poético e conhecimento

Norberto Perkoski

Resumo


O presente trabalho focaliza as relações entre leitura, texto poético e conhecimento, envolvendo a tríade criador-obra-leitor. Um poema de Micheliny Verunschk serve como potencializador desses elementos. Como apoio teórico, foram utilizados, principalmente, posicionamentos de Gaston Bachelard e Paul Valéry. Assim, no primeiro momento, para a questão do criador, aborda-se a oposição histórica entre o poeta inspirado e o poeta artífice, bem como a noção de “estado poético”, que se distancia do processo mental corriqueiro. Depois, no que tange à obra, são considerados recursos de que se utiliza o criador para concretizar o poema. Por fim, quanto ao leitor, apresentam-se aspectos vinculados à predominância de processos mentais associados à razão, que redundam num leitor “técnico”, assim como aspectos emocionais, que o tornam um “leitor inspirado”, o que se exemplifica através de um poema de Affonso Romano de Sant’Anna, em que virtualidades do texto poético podem ocorrer depois da leitura, atingindo um conhecimento que só se realiza plenamente através da experiência vivida.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/signo.v31i0.440

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo