Solidariedade e aparência de solidariedade: a ironia no conto “A causa secreta”

Daniela Freitas Torres

Resumo


Este estudo analisa o conto “A causa secreta”, de Machado de Assis, cujo enredo gira em torno do personagem Fortunato, que se mostra uma figura muito solidária perante os outros, mas na verdade, essa abnegação revela-se como uma grande ironia ao longo do texto. Aborda primeiramente, a questão da solidariedade sob o prisma de diferentes visões, desde o conceito cristão até algumas abordagens da sociedade atual para esse assunto, observando a presença desse sentimento nas ações do personagem Fortunato. A seguir, é colocado em pauta o tema ironia e sua presença na literatura, bem como suas implicações na obra machadiana e, em especial, no conto estudado. Posteriormente, apresenta-se uma breve abordagem sobre sadismo, seus conceitos e sua relação com a “causa secreta” presente no conto. A partir daí estuda-se a relação entre a questão de a solidariedade ser apenas uma aparência, utilizada para esconder o sadismo, que seria o elemento central da constituição psicológica do personagem Fortunato. Para concluir, mostram-se as reflexões possíveis em relação à condição humana que podem ser proporcionadas a partir da leitura de “A causa secreta”, evidenciando a incompletude humana que, sendo reconhecida e aceita pelo leitor, poderá levar a um trabalho de autoconhecimento.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/signo.v33i0.604

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo