MEDIAÇÃO, CONCILIAÇÃO E ARBITRAGEM COMO ALTERNATIVAS AO PODER JUDICIÁRIO

Helena Pacheco Wrasse

Resumo


A sociedade é composta por uma variedade de valores, por pessoas que têm objetivos diversos e são dessas diferenças que nascem os conflitos. Entende-se que os conflitos fazem parte dos relacionamentos entre os indivíduos. Todavia, para que a vida em sociedade seja preservada, os conflitos devem ser tratados adequadamente. O presente artigo tem por escopo conceituar e diferenciar os métodos alternativos de resolução de conflitos, focando, principalmente, na mediação, conciliação e arbitragem. Esses métodos são apresentados como alternativa à crise pela qual atravessa o Poder Judiciário, uma crise que surge devido à falta de estrutura, pessoal treinado, excesso de formalismo e lentidão de procedimentos. Não se pretende negar o valor do Poder Judiciário, o que se quer é criar alternativas paralelas para o tratamento dos conflitos.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.