JUSTIÇA RESTAURATIVA E CÍRCULOS DE PAZ: DESENVOLVENDO AÇÕES EM PROL DE UMA EDUCAÇÃO PARA A PAZ

Lisiane Ligia Mella, Jéssica Limberger, Talzamara de Oliveira Duarte

Resumo


O presente trabalho tem como finalidade expor o processo de tentativa de implantação da Justiça Restaurativa no âmbito escolar, incluindo práticas restaurativas através da realização de Círculos de Paz com alunos. Objetivou-se promover espaços de reflexão a respeito dos conflitos e da violência que perpassa as relações tanto intra como extraescolares através da construção de uma educação para paz e bem viver, aliadas à prática do psicólogo escolar. Este processo ocorreu por meio do estágio em Psicologia Escolar, desenvolvido em uma Escola de Ensino Fundamental do norte do estado do Rio Grande do Sul, através de uma consultoria escolar. A metodologia dos Círculos deu-se através de atividades que incluíam reflexões a respeito de temas sugeridos pelos próprios alunos, além de exercícios de autoconhecimento, empatia e que visassem o relacionamento interpessoal. A proposta dos Círculos de Paz evidenciou-se eficaz no que diz respeito a construção de uma cultura voltada à paz, na medida em que pôde fortalecer a autoestima dos alunos, além de contribuir para a reflexão de assuntos importantes trazidos por eles e que dizem respeito ao contexto a que pertencem. Conclui-se, portanto, que apesar dos desafios em meio a banalização da violência, a construção de uma cultura com princípios restaurativos é uma alternativa diante da violência escolar, incluindo a atuação do psicólogo escolar voltada a práticas inovadoras como a Justiça Restaurativa, sempre de acordo com as demandas da realidade.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.