A IMPLEMENTAÇÃO DA JUSTIÇA RESTAURATIVA COMO CULTURA DE PAZ NAS ESCOLAS PÚBLICAS DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA/RS

Isabel Cristina Martins Silva, Graziela Neves Pozzobon

Resumo


Este Artigo tem como objetivo relatar a experiência da implantação da Justiça Restaurativa em quatro Escolas Estaduais no Município de Santa Maria, como ferramenta para trabalhar com as situações de conflito e violência no ambiente escolar, tendo em vista a diversidade de relações que se mantém no referido ambiente. Para isso, será necessário conceituar a Justiça Restaurativa, bem como seus princípios e valores, os quais tem como base a técnica da comunicação não-violenta, demonstrando-se também como são utilizadas as Práticas Restaurativas nestas Escolas, fazendo, além disso, uma breve abordagem sobre a Violência na Escola, bem como seus relatos com a experiência da Justiça Restaurativa. O presente artigo desenvolveu-se a partir de referenciais teóricos e práticos, já que construído a partir da bibliografia existente acerca do tema, bem como da experiência obtida em formação e capacitação referente à Justiça Restaurativa, assim como a participação efetiva na implantação da Justiça Restaurativa nas Escolas de Santa Maria. Tal construção estruturou-se pelo método dedutivo, eis que não se discute a eficácia do programa da Justiça Restaurativa, e sim a sua implantação e a possibilidade de sua aplicação no ambiente escolar, para assim desenvolver uma cultura de paz em prol da defesa dos direitos das crianças e adolescentes.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.