Os caixeiros viajantes como agentes formadores de redes sociais no Rio Grande do Sul

Caroline von Mühlen, Rodrigo Luis dos Santos

Resumo


Este trabalho tem por objetivo apresentar alguns apontamentos acerca do projeto de pesquisa intitulado “Homens de negócios e de relações: os caixeiros viajantes como agentes formadores de redes sociais no Rio Grande do Sul (segunda metade do século XIX e primeira metade do século XX)”.Este projeto encontra-se em fase de desenvolvimento e visa empreender uma análise da formação de redes sociais, econômicas e políticas estabelecidas pelos caixeiros viajantes no Rio Grande do Sul, contemplando o recorte temporal que inicia na segunda metade do século XIX até a primeira metade do século XX, período em que essa profissão passa a sofrer um declínio. Percebemos que estes agentes sociais são analisados de forma ainda muito precária pela historiografia, sobretudo no Rio Grande do Sul. Tendo em vista que os caixeiros viajantes desempenharam um papel de considerável importância econômica e, em decorrência disso, também se ocuparam de estabelecerem vínculos diversos e formas de sociabilidade, almejamos dar maior visibilidade para estes agentes históricos e, concomitantemente, visibilizar as estratégias utilizadas por eles, a partir de uma apreciação crítica de suas trajetórias pessoais, embasados em robusto embasamento teórico e metodológico, coerente com os avanços recentes da historiografia na área das relações sociais.

Palavras-chave


Caixeiros viajantes; redes sociais; Rio Grande do Sul

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/agora.v20i1.11638

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo