AVALIAÇÃO DA GENOTOXICIDADE DO RIO PARDINHO UTILIZANDO O ENSAIO COMETA EM Astyanax fasciatus Cuvier, 1819

Autores

  • Fernanda Fleig Zenkner
  • Tatiane de Aquino
  • Fernando Abling
  • Danieli Rosane Dallemole
  • Andreas Köhler
  • Daniel Prá
  • Alexandre Rieger

DOI:

https://doi.org/10.17058/cp.v25i3.4377

Resumo

O Rio Pardinho é o principal recurso hídrico que abastece a cidade de Santa Cruz do Sul, além de drenar diversos municípios da região do Vale do Rio Pardo. Sofre influencia das atividades desenvolvidas às suas margens, o que resulta em impactos negativos na qualidade da água. Assim, este trabalho teve como objetivo avaliar o potencial genotóxico de quatro pontos amostrais ao longo do Rio Pardinho, da sua nascente a sua foz, (P1, P2, P3 e P4) em diferentes estações do ano utilizando o Ensaio Cometa com Astyanax fasciatus, peixe nativo da região. Em cada ponto foram coletados em média 12,3±3,7 peixes por estação do ano. Os resultados do Ensaio Cometa variaram conforme a estação, mas em geral o P4 apresentou os maiores valores de Índice de Dano (ID). Isso indica que em direção à foz do Rio Pardinho existe algum fator que influencia na qualidade da água do rio. Entretanto, o aumento da genotoxicidade ao longo do rio não foi linear, pois o P2 também apresentou alto valor de ID em todas as estações, exceto no outono. Dessa forma acredita-se que não só nos centros urbanos, mas na área rural também existam poluentes que chegam ao rio afetando a biota aquática.

Downloads

Publicado

2014-01-24

Edição

Seção

Artigos