ASPECTOS DA GERMINAÇÃO DE Helietta apiculata Benth. E Jacaranda micrantha Cham.

Antônio Marcos Zuliani Lunkes, Elci Terezinha Henz Franco

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo avaliar o potencial germinativo das sementes de Helietta apiculata Benth. e Jacaranda micrantha Cham., em diferentes substratos e estabelecer um protocolo de análise específico para as espécies. O estudo foi conduzido no Viveiro Florestal, do Departamento de Ciências Florestais, da Universidade Federal de Santa Maria. Determinou-se o peso de mil sementes, número de sementes.Kg-1, o teor de água e a massa fresca e seca das sementes. Para o teste de germinação foram avaliados diferentes substratos (rolo de papel, entre e sobre papel mata-borrão, sobre areia e sobre vermiculita), em câmara de germinação Mangelsdorf, com fotoperíodo de 24 horas de luz e temperatura de 25°C ± 2°C. As variáveis analisadas foram: percentagem de plântulas normais, anormais, sementes mortas e firmes, índice de velocidade de germinação (IVG) e tempo médio de germinação (TMG). O peso de mil sementes foi de 15,68g, número de sementes. Kg-1 foi de 63.786 e o teor de água de 11,51% para espécie Helietta apiculata, já para espécie Jacaranda micrantha foi de 7,17g, 139.543 sementes.Kg-1 e 5,9%. O início da germinação das sementes de Jacaranda micrantha ocorreu no 12° dia após a instalação do teste e teve suas avaliações encerradas no 27° dia. Em Jacaranda micrantha foi de 66% a germinação no substrato papel mata-borrão, de sobre areia 67% e sobre vermiculita 74%. Para a espécie Helietta apiculata a germinação não ocorreu. Palavras-chave: Canela de veado; Caroba; Potencial germinativo; Substrato; Vermiculita.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cp.v27i3.6496


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo