Comentários do leitor

Botox: como funciona e quais os efeitos colaterais?

por rafael goleiro (2020-08-10)


O botox® é um remédio que possui como princípio ligado a toxina botulínica tipo A, uma elemento purificada extraída de bactérias. A toxina interrompe os estímulos nervosos nos músculos, causando paralisia da musculosidade. Como resultado, o massa magra encontra-se mais pulha, uma vez que deixa de ser abrasado. Dessa forma, as aplicações desse produto são bastante usadas para o tratamento de rugas na rosto além de outras informações, como na espasticidades ( músculos "enrijecidos"), por doenças neurológicas, como AVC e espasmos faciais.

Como é feita a aplicação de botox®?

A aplicação de botox® é feita por meio da injeção de pequenas quantidades de toxina botulínica de modo direto nos músculos selecionados. A rumo usada na aplicação é de massa irrelevante e bem fina, sendo o técnica bem tolerado e executado em poucos minutos.


As rugas com melhores resultados no tratamento costumam ser aquelas localizadas entre as sobrancelhas, na base do nariz, em redor dos olhos (“pés-de-galinha”), na gerência e no pescoço.

Nas doenças neurológicas, os músculos tratados são aqueles mais rígidos, facilitando a recuperação com fisioterapia, terapia ocupacional, além de ajudar na higiene do paciente. Por exemplo, nos casos de pacientes com AVC que não podem abrir a mão, ou tender o bravura por completo, a higienização da conquista da mão e axilas ficam dificultadas, então o utilização da toxina está recomendado, para deixar uma adequada higiene e bem estar.

Outras doenças que geram espasticidade e se beneficiam do tratamento com toxina são esclerose múltipla, enfermidade de Parkinson, lesões medulares, espasmo hemifacial, entre outros.

Em quanto tempo posso analisar os efeitos do botox®?

Os efeitos da aplicação de toxina botulínica não são imediatos, frequentemente se tornam mais evidentes depois de 3 a 7 dias, atingindo seus efeitos máximos no primeiro mês, com duração de 3 a 6 meses. Depois de este tempo, os músculos voltam a ganhar os vestígios nervosos e os efeitos começam a findar paulatinamente. Por essa motivo, para preservar os resultados do botox®, é necessário seguir precisamente as orientações do/a médico /a residente.

Quais são os efeitos nocivos do botox®?

Os efeitos nocivos da aplicação de toxina botulínica são bastante poucos e temporários, estando várias vezes relativos com o próprio local da injeção. Os hematomas, dor de cabeça, sinais semelhantes a um constipado rápido, estão entre as reações mais comuns.

Em casos mais raros, por ocorrer queda das pálpebras ou de somente uma delas. Todos os possíveis efeitos nocivos do botox® são leves, passageiros e autolimitados.

Quais as informações do botox®?

Além de alimentar as rugas e sequelas de AVC, o botox® também possui outras essenciais informações:

Hiperidrose

Blefaroespasmo

Espasmo hemifacial

Dor de cabeça intensa crônica

Estrabismo

Bexiga neurogênica e

Imoderação urinária.

Saiba mais sobro ao assunto em www.solocart.com.br/bottox-caps-funciona/

Na hiperidrose ( exsudação excessiva) nas axilas, nas mãos e nos membro. A toxina botulínica diminui a fabricação de exsudação pelas glândulas sudoríparas. A aplicação nesses casos é feita com a toxina botulínica bem diluída e a injeção é aplicada na pele dessas regiões. Com somente uma aplicação de botox, a exsudação encontra-se reduzida ao longo meses. Em seguida desse tempo, a exsudação volta ao que era e para preservar os efeitos é essencial uma nova aplicação.

O blefaroespasmo e espasmo hemifacial, as contrações dos músculos da rosto são involuntárias e ininterruptas, causando dor local, dificuldade na ficção e lacrimejamento do atenção, além do encabulamento pela movimentação " defeituoso ", que acaba por contatar muita atenção de indivíduos em redor. Algumas vezes pode precipitar crises de impaciência e stress. A toxina botulínica é a primeira escolha de tratamento e oferece excelentes resultados para estes casos.

Na dor de cabeça intensa crônica, sem benefício a tratamentos convencionais, já está recomendado a aplicação da toxina nos músculos do couro cabeludo, com resultados satisfatórios.

No estrabismo, na verdade a primeira grande recomendação de aplicação local da toxina, oferece bons resultados e precisa ser dado e enriquecido pelo /a médico /a Oculista.

O tratamento da bexiga neurogênica e imoderação urinária são recomendados e acompanhados pelo /a médico /a urologista.

O profissional responsável pela aplicação de botox®, no caso do tratamento das rugas e hiperidrose, é o/a médico /a dermatologista e para os casos neurológicos, o/a médico /a neurologista.

Vale realçar que além do Botox®, há outras marcas de toxina botulínica do tipo A liberadas para as mesmas informações no mercado Brasileiro.