O POSTO DO AFERIDOR DA GRANDE ESTÂNCIA MISSIONEIRA DE YAPEYU

José Afonso de Vargas, Pedro Ignácio Schmitz

Resumo


A Estância Missioneira de Yapeyú era um estabelecimento pastoril dos séculos XVII e XVIII, pertencente à Redução de Nuestra Señora de Los Reyes Magos de Yapeyú. O Passo do Aferidor é um vau no rio Uruguai que servia para ligar a redução, que estava na margem direita, com a estância, situada na margem esquerda; por ele se podia conduzir o gado de um lado para outro do rio, sem maiores riscos. A grande estância era organizada em vários postos de criação e manejo de gado, sendo o maior deles a Estância Santiago. Na entrada do vau, que facilitava a passagem do gado da margem esquerda para a direita, a redução ergueu uma estrutura denominada Posto do Aferidor, na qual, segundo a tradição local, se fazia o controle do gado que saía para o abastecimento da redução e para a venda. A instalação se compunha de um prédio com vários compartimentos, construído em pedra, conforme a tecnologia missioneira, e de vários grandes espaços limitados por cercas de pedra, de árvores ou de capim Santa Fé. Do antigo Posto está conservada a casa, ainda ocupada pelo proprietário de pequena fazenda, e extensas taipas de pedra, alinhamentos de árvores e de capim Santa Fé que teriam servido para confinar o gado enquanto esperava internamento ou comercialização. O Posto do Aferidor foi enfocado neste trabalho pela óptica da arqueologia histórica, não interventiva, estudando as estruturas materiais remanescentes através da observação, do uso da fotografia e de imagens de satélite, buscando compreender suas funções. Esta primeira abordagem exige trabalhos complementares baseados em documentos que explicitem a técnica e a organização das construções, o manejo do gado nelas praticado, a organização de seus executores e a trajetória econômica do estabelecimento.

Texto completo:

PDF