A LOGÍSTICA NO COMÉRCIO ELETRÔNICO B2C: UM ESTUDO NACIONAL MULTI CASOS.

Fernado Scandiuzzi, Marcio Mattos Borges Oliveira, Geraldo Jose Ferraresi de Araujo

Resumo


O artigo buscou estudar como as empresas varejistas brasileiras, que utilizam o comércio eletrônico (B2C). Logo, foram realizados pesquisas do tipo qualitativo - exploratória, sendo utilizada a técnica de multi-casos, buscando verificar como as mesmas realizam as atividades de: processamento de pedidos, controle de estoques, localização de depósitos, embalagens, transporte, previsão da demanda. Os resultados mostram apesar das pequenas empresas encontrarem dificuldades com logísticas, obtiveram desempenhos razoáveis quando comparadas com as grandes empresas, sendo a Internet a oportunidade. Outrossim, as mesmas percebem a logística é essencial para o sucesso no varejo virtual e terceirizam suas atividades de transporte, tanto para a entrega dos pedidos, quanto para a logística reversa. Entretanto, indicam que maior parte dos operadores logísticos precisam melhor se adequar às necessidades do comercio eletrônico. Assim, apesar dos resultados apresentados indicarem a existência de problemas com relação às atividades logísticas no B2C, as empresas pesquisadas procuraram resolver os problemas.

Palavras-chave


Comércio Eletrônico, Varejo Virtual, Negócio para o Consumidor, Internet, Logística.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cepe.v0i34.1983

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo