DESENVOLVIMENTO MUNICIPAL: ANÁLISE DA DINÂMICA POPULACIONAL DA MESORREGIÃO DO OESTE CATARINENSE

Juliana Rammé

Resumo


Uma região possui fenômenos que são particulares em função de sua configuração territorial, espacial, cultural, social e econômica. Neste contexto, esta pesquisa foi centrada na análise de indicadores demográficos vinculados à variação populacional, dos 118 municípios que formam a mesorregião do Oeste catarinense, no período de 1991 a 2010, com base nos dados dos censos demográficos, do IBGE, como perspectiva de desenvolvimento municipal. Também, analisaram-se as taxas de urbanização, em 2000 e 2010, bem como os percentuais de população do gênero masculino. Efetivou-se uma estratificação para a espacialização dos fenômenos, com base nas cinco microrregiões, através de cartografia temática. Como resultados observou-se que as variações populacionais foram expressivas, tanto negativas quanto positivas, o que demonstra que a mesorregião possui uma tendência de retração (esvaziamento de municípios periféricos) e concentração (em cidades de porte médio) que se encontram dispersas, pelo território da mesorregião do Oeste catarinense e que igual tendência se apresenta para o gênero, que tende a não ser mais igualitário. Os conhecimentos desta pesquisa orientam políticas públicas direcionadas ao desenvolvimento econômico e social dos respectivos municípios.

Palavras-chave


desenvolvimento regional, mobilidade populacional e dinâmica econômica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cepe.v0i34.2018

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo