A QUESTÃO AMBIENTAL NO PÓLO DE CONFECÇÕES DE CARUARU: UM PRIMEIRO ENSAIO À LUZ DOS INSTRUMENTOS ECONÔMICOS DE PROTEÇÃO AMBIENTAL

Marcus Vinícius Amaral e Silva, Aline Lira da Silva, Danyella Juliana Martins de Brito, Danyelle Karine Santos Branco, Monaliza de Oliveira Ferreira

Resumo


Na Região Nordeste do Brasil, mais especificadamente no Agreste Pernambucano, o desenvolvimento e expansão das indústrias de confecção e têxtil tem adquirindo relevância, sendo atualmente essa a principal atividade industrial da Região. O presente trabalho pretende traçar o perfil das lavanderias de jeans no Município de Caruaru sob o ponto de vista ambiental, tendo como fundamentação teórica os instrumentos econômicos de proteção do meio ambiente. Os resultados revelaram que 40% dos efluentes líquidos são despejados no esgoto público, 38% nos canais e 18% diretamente no Rio Ipojuca; mais de 60% das lavanderias não possui mudança tecnológica que vise reduzir os impactos ambientais. Em um primeiro momento, resta ao poder público aplicar sanções através de instrumentos do tipo poluidor pagador, com ações que levam a aplicação de multas e fechamento dos estabelecimentos.

Palavras-chave


Pólo de Confecções de Caruaru-Brasil; lavanderias de jeans; degradação ambiental; políticas ambientais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cepe.v0i35.2389

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo