O MECANISMO DE TRANSMISSÃO DA POLÍTICA MONETÁRIA: UMA ANÁLISE UTILIZANDO VETORES AUTORREGRESSIVOS

Marcus Vinícius Amaral e Silva, Danyella Juliana Martins de Brito, Sinézio Fernandes Maia

Resumo


O presente artigo analisa o mecanismo de transmissão da política monetária, levando-se em consideração a economia brasileira. Neste sentido, foram observados tanto o impacto das mudanças na política de taxas de curto prazo, diga-se as mudanças na taxa de juros Selic, sobre as taxas de juro de longo prazo, como o impacto de mudanças nas taxas de juros de diferentes maturidades sobre a atividade econômica. Para tanto, utiliza-se a metodologia de estimação de modelos de Vetores Autorregressivos (VAR), para dados mensais de janeiro de 2006 a setembro de 2012. Os principais resultados apontam que as taxas de juros de longo prazo no país são determinadas, em grande medida, pela taxa de câmbio e expectativa de inflação e, além disso, percebe-se que choques na taxa Selic tem um efeito mais prolongado sobre os rendimentos governamentais de longo prazo comparativamente à taxa de juros externa. Por outro lado, os resultados sugerem a existência de algumas limitações na eficácia da transmissão da política monetária sobre a economia real, dado que são encontradas evidências de que o canal da taxa de juros no Brasil trabalha especialmente por meio das taxas de juros de longo prazo.

Palavras-chave


Política Monetária; Taxa de Juros; Vetores Autorregressivos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cepe.v0i40.3935

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo