ÁREAS DE INFLUÊNCIA ECONÔMICA DAS USINAS DE CANA-DE-AÇÚCAR EM MATO GROSSO, 2010

Wladimir Colman de Azevedo Junior, Dilamar Dallemole, Adriano Marcos Rodrigues Figueiredo, Antônio Cordeiro de Santana, Alexandre Magno de Melo Faria

Resumo


Este trabalho tem como objetivo a identificação da extensão territorial da influência das usinas sucroalcooleiras de Mato Grosso em 2010, caracterizando relações entre as plantas industriais e as regiões em que atuam. Utilizou-se o modelo gravitacional desenvolvido por Isard (1956) para estimar os padrões de inter-relações comerciais da cadeia em Mato Grosso, a fim de encontrar os centros regionais sucroalcooleiros, bem como estabelecer as áreas de potencial influência. Esta estimativa é feita baseando-se na relação direta com a massa dos municípios, aqui representada por um indicador composto por produção, emprego e renda da cadeia produtiva, e inversa distância entre municípios. Como resultado identificou-se 13 regiões, sendo três de primeiro nível e três sub-centros. As relações entre estes centros e as respectivas regiões têm diferentes especificações e a sua completa compreensão permite o direcionamento investimentos e de políticas públicas.

Palavras-chave


Modelo Gravitacional, Cadeia da Cana-de-açúcar, Economia Regional, Mato Grosso, Potencial de Interação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cepe.v0i41.5267

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo