A organização científica do trabalho administrativo em Portugal: o Ministério das Finanças enquanto “laboratório administrativo”? (1945-1974)

Ana Carina Azevedo

Resumo


As décadas que se seguiram ao final da II Guerra Mundial testemunharam a afirmação do estudo e desenvolvimento da organização científica do trabalho em Portugal. Ao nível administrativo, o Ministério das Finanças toma a dianteira no processo através do Gabinete de Estudos António José Malheiro. Este artigo pretende analisar a ação do organismo no sentido da formação de especialistas e da inclusão do País numa rede de contactos internacionais com vista à difusão destes métodos, alertando, igualmente, para a sua atuação no sentido do estudo e organização do trabalho realizado ao nível do Ministério.

Palavras-chave


Portugal; Estado Novo; Administração Pública; Organização científica do trabalho administrativo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cepe.v0i45.8869

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo