Interface entre a natação e o tratamento da asma sob a perspectiva do paciente asmático

João Lucas Pinto Matias, Braulio Nogueira de Oliveira

Resumo


Objetivo: analisar a interface entre a natação e o tratamento da asma sob a perspectiva do praticante asmático. Método: trata-se de pesquisa qualitativa, realizada com cinco crianças e adolescentes, praticantes de natação. Foi utilizada como técnica de construção das informações empíricas a entrevista semiestruturada e, para análise das informações, a análise de conteúdo do tipo análise temática, em que emergiram dois núcleos de sentido: descoberta e percepção da doença e relação entre o tratamento da asma e a natação. Resultados: o reconhecimento do exercício físico como possível agravo da asma existe há décadas, todavia, há igual período de tempo se reconhece que o exercício físico regular e planejado torna-se um fator redutivo da frequência das crises asmáticas. O tratamento da asma para os sujeitos vem como algo substancial e, quando atrelado à prática esportiva, mais especificamente a natação, torna-se um eficiente manejo na trajetória fisiopatológica. Considerações finais: a asma tem sido um fator importante para adesão e manutenção na natação e que, de acordo com os participantes, a sua prática tem melhorado em diversos aspectos os sintomas da doença.

Palavras-chave


Natação; Asma; Educação Física e Tratamento; Doenças Respiratórias; Terapia por Exercício.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v18i4.10511

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo