Avaliação e desenvolvimento do VO2 de atletas participantes de uma escolinha de futebol

Felipe Bittencourt Oliveira, Natalí Lippert Schwanke, Greice Graziela Moraes, Pâmela Ferreira Todendi, Tássia Silvana Borges, Éboni Reuter, Leandro Tibiriçá Burgos

Resumo


O objetivo deste estudo foi identificar os efeitos dos trabalhos técnicos e físicos sobre o VO2 de atletas do sexo masculino, com idade entre 14 e 15 anos, participantes de uma escolinha de futebol, no município de Rio Pardo - RS. A pesquisa semi-experimental envolveu 10 adolescentes, do sexo masculino. Para a avaliação do VO2 foi utilizado o teste de 12 minutos de Cooper. Aplicou-se o trabalho de interval-training, em que os atletas treinaram a 75% de sua velocidade máxima, realizando corridas de 60 metros. Após dois meses de treinamento (mínimo 2 sessões semanais), aplicou-se o pós-teste de Cooper para a verificação da melhora do VO2. Como resultados deste estudo, pode-se concluir que todos os adolescentes envolvidos no treinamento tiveram melhora considerável no seu VO2 máximo, sobretudo os adolescentes com 15 anos, que obtiveram um percentual em nível mais elevado.

Palavras-chave


Futebol; Consumo de Oxigênio; Interval Training; Adolescentes

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v13i1.3161

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo