Indicadores de saúde em escolares: avaliação do estado nutricional e desempenho motor

Andressa Ribeiro Contreira, Renata Capistrano, Annelise do Vale Pereira de Oliveira, Thais Silva Beltrame

Resumo


Objetivo: Investigar a relação entre o desempenho motor e estado nutricional em escolares. Método: Participaram 27 adolescentes, de ambos os sexos, com idades de 11 a 13 anos (média 11,74 ±0,7anos), de uma escola particular de Florianópolis/SC. O desempenho motor foi avaliado por meio do MABC-2. Para aferição do estado nutricional utilizou-se o cálculo do IMC. Resultados: Dos 27 participantes, seis apresentaram risco/indicativo de dificuldades motoras e nove sobrepeso. A grande maioria dos participantes apresentou estatura adequada para a idade. Verificou-se correlação estatisticamente significativa negativa, porém moderada, entre o IMC e desempenho total no MABC-2, indicando que quanto maior o IMC, pior o desempenho motor. Conclusão: Com base nesses resultados, sugere-se que, além da identificação das crianças com sobrepeso e/ou dificuldade motora, programas direcionados à atividade física e intervenções motoras sejam implementados, em especial no ambiente escolar, visando a manutenção das condições de saúde.

Palavras-chave


Desempenho Motor; Estado Nutricional; Escolares

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v14i1.3533

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo