Disfunções do assoalho pélvico em pacientes submetidas à histerectomia: um estudo de revisão

Hedioneia Maria Foletto Pivetta, Melissa Medeiros Braz, Amanda Albiero Real, Juliana Rosa Nascimento, Maria Eduarda Parcianello Cabeleira, Ana Paula Ziegler Vey

Resumo


A histerectomia pode determinar uma série de alterações, desde as condições físicas até emocionais. Objetivo: verificar as possíveis disfunções que ocorrem no assoalho pélvico após a realização de histerectomia. Método: o estudo bibliográfico foi realizado em bases de dados eletrônicos CAPES, Gogle Acadêmico e Bireme, onde se buscou periódicos publicados em língua portuguesa e inglesa, entre os anos de 2002 a 2014, utilizando a associação dos descritores: histerectomia e assoalho pélvico. Resultados: foram encontrados 295 artigos e selecionados 25, os quais se enquadravam nos critérios de inclusão do estudo. Considerações finais: grande parte dos estudos encontrados relacionam a histerectomia a alterações no sistema urinário, anorretal e genital, culminando com prolapso genital e incontinência urinária de esforço. Contudo, outra parcela de autores opõe-se à ideia de que a histerectomia seja a causa dessas disfunções, inferindo que muitas dessas alterações poderiam já estar presentes antes da realização da cirurgia.

Palavras-chave


Histerectomia; Diafragma da pelve; Pelve.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v15i1.4638

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo