Qualidade de vida em diabéticos e hipertensos: estudo de casos em abordagem fisioterapeutica

Melissa Medeiros Braz, Sandra Beatriz Aires dos Santos, Hedioneia Maria Foletto Pivetta

Resumo


Objetivo: Verificar o impacto da educação em saúde sobre a qualidade de vida de indivíduos portadores de Diabetes Mellitus e/ou Hipertensão Arterial Sistêmica. Método: Trata-se de um estudo em usuários de uma Unidade Básica de Saúde da cidade de Santa Maria/RS. No estudo de casos, participaram da pesquisa, quatro mulheres da faixa etária entre 50 e 75 anos de idade, sendo que três apresentaram Diabetes Mellitus (DM) e Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) e uma das mulheres apresentou apenas HAS. Todos apresentaram melhoras nos indicadores avaliados. Evidenciou-se, por meio da participação ativa dos sujeitos, que a estratégia de educação em saúde, na modalidade de grupo, poderia ser uma alternativa para promover maior adesão das pessoas ao tratamento, além de permitir maior aproximação e envolvimento dos profissionais com a realidade de saúde dos hipertensos e diabéticos.

Palavras-chave


Fisioterapia; Educação em saúde; Doenças crônicas não transmissíveis.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v15i1.4774

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo