Equilibrio postural e musculoesquelético de skatistas

Davi Schilling, Cláudia Tarragô Candotti, Revinson da Silva, Gerusa da Luz, Marcelo La Torre, Gustavo Delwing, Matias Noll

Resumo


Objetivo: Verificar a relação existente entre a prática do skate e os equilíbrios musculoesquelético e postural látero-lateral do corpo. Método: A amostra foi composta por 10 skatistas das categorias amador 1 e 2 residentes na grande Porto Alegre. Foram realizados quatro procedimentos de avaliação: (1) teste de força máxima isométrica, através de contração voluntária máxima isométrica, (2) teste de comprimento muscular, (3) medida das alturas dos ângulos inferiores das escápulas, espinha ilíaca póstero-superior, linha poplítea do joelho e (4) questionário sobre a técnica utilizada no esporte. Os dados foram submetidos à estatística inferencial e descritiva. Resultados e considerações finais: Verificou-se que não existem diferenças significativas (p>0,05) para força, comprimento muscular e alturas corporais entre os lados direito e esquerdo do corpo. Estes resultados sugerem a existência de equilíbrio musculoesquelético dos membros inferiores e cintura pélvica, bem como equilíbrio postural látero-lateral, independente da frequência de alternância do pé de embalo ou da base utilizada na prática do skate.

Palavras-chave


Skate; Força; Postura; Sistema Musculoesquelético.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v15i1.4853

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo