Nível de ansiedade-estado de atletas masculinos de handebol na final do campeonato gaúcho

Kelly Christine Maccarini Pandolfo, Cati Reckelberg Azambuja, Rafaella Righes Machado, Daniela Lopes dos Santos

Resumo


A competição esportiva é uma realidade cada vez mais presente dentro dos espaços escolares, apresentando-se como a forma máxima de expressão do esporte, envolvendo múltiplas variáveis que interagem entre si. Uma das variáveis, que poderá ter influência sobre o rendimento do atleta no momento de uma competição é a ansiedade. Objetivo: investigar os níveis de ansiedade-estado, em atletas adolescentes na fase final do Campeonato Gaúcho de Handebol no ano de 2012. Método: o grupo de estudos foi composto por oito equipes de handebol masculino que disputaram a fase final do Campeonato Gaúcho de Handebol, categoria Cadete, totalizando 83 atletas com idade entre 14 e 16 anos. Foi utilizado como instrumento de coleta de dados o Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE), que foi aplicado, individualmente, em cada equipe, uma hora antes da competição. Os dados foram tratados na forma de estatística descritiva através de média e desvio padrão. Resultados: Observou-se média mais elevada entre os participantes da equipe Hand G (maior estado de ansiedade) e média menos elevada entre os atletas da equipe Hand F (menor estado de ansiedade). Considerações finais: os atletas, de forma geral, apresentaram um nível de ansiedade considerado moderado e a equipe campeã apresentou um nível de ansiedade maior do que a equipe vice-campeã.

Palavras-chave


Ansiedade; Desempenho Atlético; Adolescentes

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v15i2.5077

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo