História do ciclismo em Porto Alegre: os altos e baixos de uma prática

Carolina Fernandes da Silva, Eduardo Klein Carmona, Janice Zarpellon Mazo

Resumo


O ciclismo é um esporte de origem europeia, que pode ser definido como a prática das corridas de bicicleta. No decorrer do século XIX ocorreu sua difusão para outros continentes, chegando ao Brasil e ao estado do Rio Grande do Sul na segunda metade do século. Objetivo: historiar desde as primeiras provas ciclísticas em Porto Alegre, passando pelo arrefecimento das disputas, até os anos de 1930, quando são retomadas as provas ciclísticas na cidade. Método: análise documental de publicações acerca do ciclismo em jornais do Rio Grande do Sul que circulavam na transição do século XIX e primeira metade do século XX. Resultados e Discussão: no princípio, a prática ciclística era promovida por dois clubes de Porto Alegre, que rivalizavam disputas acirradas. Ambos possuíam locais próprios para a prática, os velódromos. No final da década de 1910, o ciclismo teve um declínio com o advento do futebol, a novidade esportiva da época. Após um período em baixa, o esporte ganha um novo fôlego na década de 1930. Novos clubes haviam sido formados e a prática não estava mais restrita à capital, ocorriam também no interior, principalmente na cidade de Pelotas. A partir do fim do século XIX, as competições passaram a ter notas frequentes no jornal A Federação. Além disso, houve a criação de uma entidade própria, a Federação Gaúcha de Ciclismo, em 1935, que, posteriormente, também incorporou a prática do motociclismo. Considerações finais: historicamente, o ciclismo faz parte do cenário esportivo sul-rio-grandense, mas, ao longo do tempo, sofreu períodos de ascensão e declínio nas primeiras décadas do século XX.

Palavras-chave


Ciclismo; História do Esporte; Clubes.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v16i1.5998

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo