Riscos ocupacionais autorreferidos por trabalhadores de uma indústria de produção de fertilizantes – RS – Brasil

Liane Silveira da Rosa, Leticia Machado Pereira, Leticia Silveira Cardoso, Marta Regina Cezar-Vaz, Valdecir Zavarese da Costa

Resumo


Objetivo: descrever a exposição a riscos ocupacionais autorreferida por trabalhadores de uma indústria de fertilizantes sólido e líquido no Extremo Sul do Rio Grande do Sul – Brasil. Método: estudo descritivo, realizado com 78 trabalhadores, dos quais 49 atuavam no setor de produção e 29 no de movimentação e ensaque. Produziu-se uma análise quantitativa, aplicando-se a estatística descritiva para apresentar as características dos trabalhadores e a exposição aos riscos ocupacionais autorreferida por categoria profissional. Resultados: pôde-se identificar que ambas as categorias profissionais apresentam características sociodemográficas predominantes. Os riscos de natureza física, química, biológica foram identificados pelos 78 trabalhadores. Havendo uma maior referência de exposição aos riscos físicos e químicos. Considerações finais: o estudo contribui para fortificar a relevância da análise dos ambientes de trabalho e dos impactos em relação à saúde do trabalhador. E permite ressaltar a importância da elaboração constante de programas de promoção da saúde e prevenção de riscos e agravos nos ambientes de trabalho.

Palavras-chave


Riscos Ocupacionais; Saúde do Trabalhador; Promoção da Saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v17i4.8147

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo