Formas metodológicas de avaliação em idosos institucionalizados: uma revisão sistemática

Aline Aparecida Chociai de Lima, Andressa Camargo, Carina Garçoa Raulik, Debora Boguchewski Campos, Wagner Menna Pereira

Resumo


O envelhecimento é um processo fisiológico, o qual pode deixar o indivíduo propenso a situações de dependência em atividades de vida diária. Objetivo: elaborar uma revisão sobre as diversas formas metodológicas de avaliação em idosos institucionalizados, para que esta possa ser um instrumento informativo complementar o qual favorecerá o conhecimento e poderá ser usado como suporte para os profissionais, tendo em vista a escassez de estudos realizados com tal intuito. Método: trata-se de uma revisão sistemática da literatura. Para sua realização foram utilizadas como ferramenta de busca as bases de dados LILACS, Scielo, Pubmed e Google Acadêmico. Foram selecionados artigos que utilizaram testes e questionário validados em sua metodologia. A busca foi realizada entre os idiomas Português e Inglês, utilizando os descritores “idoso”, “Instituição de longa permanência para idosos”, “fisioterapia”, “questionário”. Resultado: foram selecionados 11 artigos, entre os quais foram descritos um total de 23 formas de avaliação, sendo elas: Mini Exame do Estado Mental (MEEM), Índice de Barthel, Timed Up And Go, Escala Funcional de Berg, Fallrisk score, Teste de Fluência Verbal Semântica, Bateria de Avaliação Frontal, Teste do Desenho do relógio, Escala da Atividade de Vida diária de Katz, Índice de Pfeffer, APGAR da família, Escala de Depressão Geriátrica, Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE), Teste de Tempo de Reação (TTR), Escala de Eficácia de Quedas (EEQ), Questionário WhoqolBref, Teste Físico AAHBRD adaptado para idosos institucionalizados, Teste da Trilha A, Escala da Demência (CDR), Escala de Fragilidade de Edmonton, International Consulationon Incontinency Questionnaire-Short Form, Questionário de Baecke e Teste de Caminhada de 6 minutos. Considerações finais: conclui-se que as formas de avaliação aqui apresentadas são de suma importância para conhecimento das afecções que podem acometer idosos institucionalizados, bem como, para direcionamento de tratamento.

Palavras-chave


Índice de Katz; Capacidade Funcional; Idosos institucionalizados.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v18i3.8328

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo