Estado nutricional, práticas e conhecimentos alimentares de escolares

Wanuza Franciele Steil, Fabiana Assmann Poll

Resumo


Objetivo: verificar e relacionar estado nutricional, hábitos alimentares e conhecimentos referentes à alimentação e nutrição por escolares de nove a 11 anos de idade no interior do município de Candelária/RS. Método: estudo de delineamento transversal, com escolares de duas escolas municipais, com idades entre nove e 11 anos, de ambos os sexos. Foram questionados: consumo alimentar, hábitos alimentares, estilo de vida, conhecimentos e práticas alimentares. Aferiu-se o peso e a estatura, para classificação pelo Índice de Massa corporal. Os dados foram analisados descritivamente. Para comparação entre a relação entre o nível de conhecimento com o consumo alimentar, hábitos de estilo de vida e o conhecimento de nutrição foi realizado o teste qui-quadrado (X2). O nível de significância utilizado foi p<0,05. Resultados: participaram 55 escolares; destes 58,2% eutróficos e 38,2% em excesso de peso. Verificou-se um consumo diário de carne, feijão e frutas por um maior número de escolares, já verduras, leite, guloseimas, refrigerante e sucos artificiais foram mais citados como “de vez em quando” e “quase todos os dias”. Constatou-se preferência pela comida no almoço (96,4%) e jantar (80%); 54,5% realizam café da manhã diariamente e 63,6% consideram sua alimentação “boa”. Os tempos de tela foram maiores nos escolares eutroficos, seguido do excesso de peso (p=0,390). A prática de atividade física de 5 a 7x/semana foi vista em 21,8% dos eutróficos e em 12,7% dos escolares em excesso de peso (p=0,133). Obteve-se um bom nível de conhecimento de nutrição, porém sem diferença estatística entre os estados nutricionais. Considerações finais: obteve-se maior prevalência de eutrofia. Constatou-se um consumo de alimentos nutritivos (carne, feijão e frutas) diariamente pela maioria dos escolares, e menos freqüente de verduras, leite, guloseimas, refrigerante e sucos artificiais. Observou-se, para a maioria dos escolares, a prática de atividade física, tempo de tela de até duas horas por dia, e observou-se um bom conhecimento de nutrição.

Palavras-chave


Escolares; Estado Nutricional; Alimentação Escolar; Hábitos Alimentares

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v18i3.9385

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo