Geolocalização de casos de sobrepeso/obesidade e pressão arterial alterada em escolares

Luiza Pasa, Lia Gonçalves Possuelo, Tássia Silvana Borges, Letícia de Borba Schneiders, Cristiane Fernanda da Silva, Letícia Welser, Deise Graziela Kern, Cézane Priscila Reuter, Miria Suzana Burgos

Resumo


Objetivo: descrever a geolocalização de sobrepeso/obesidade e pressão arterial alterada de escolares residentes em Santa Cruz do Sul/RS. Método: estudo transversal, incluindo 1578 escolares de ambos os sexos, com idade entre sete e 17 anos, de 18 escolas do município. Utilizou-se o índice de massa corporal para avaliar o sobrepeso/obesidade e, para pressão arterial, utilizou-se medida da pressão sistólica (PAS) e da pressão diastólica (PAD). Os mapas de geolocalização foram separados por sexo e escola e plotados no mapa de acordo com as variáveis avaliadas. Utilizou-se o programa SPSS 20.0, empregando estatística descritiva, teste qui-quadrado e teste t, considerando diferenças significativas para p<0,05. Para a confecção dos mapas, foi utilizado o programa Terraview 3.5.0 e CorelDRAW X5. Resultados: observou-se prevalência de sobrepeso/obesidade de 27,2% nos meninos e 26,5% nas meninas. PAS alterada ocorreu em 14,8% dos meninos e 13,6% das meninas e PAD alterada em 12,7% dos meninos e 12,5% das meninas. A geolocalização apontou duas escolas da zona rural das regiões leste e oeste e uma escola da zona urbana na região central do município, com a maior prevalência de sobrepeso/obesidade, sendo que na escola rural da região leste mais de 50% dos escolares apresentaram sobrepeso/obesidade; a maior prevalência de sobrepeso/obesidade foi observada nas escolas municipais; PAD alterada concentrou-se nas escolas da zona urbana para as meninas e da zona rural leste para os meninos; PAS apresentou-se mais elevada nas escolas da zona urbana e em uma escola da zona rural oeste. Considerações finais: por meio da geolocalização, foi possível identificar os locais que o sobrepeso/obesidade foi mais prevalente; entre estes uma escola da zona rural da região leste, que demonstrou o maior índice e sobrepeso/obesidade. Já, a distribuição da pressãoz arterial alterada demonstrou maiores índices na zona urbana, no sexo feminino e na zona
rural no sexo masculino.

Palavras-chave


Obesidade; Sobrepeso; Distribuição espacial da população; Pressão arterial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v18i3.9670

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo