A Dinâmica dos Agroecossistemas Familiares na Avaliação da Sustentabilidade ao Longo do Tempo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17058/redes.v25i1.13705

Palavras-chave:

MESMIS. Desenvolvimento Sustentável. Agroecossistemas.

Resumo

Ao analisar os parâmetros gerais que sustentam a sustentabilidade dos agroecossistemas, percebe-se que existem muitas dimensões que necessitam de atenção quanto a sua manutenção de forma emergente, principalmente dimensões econômicas, sociais e ambientais. Aproximando-se da realidade atual dos agricultores familiares, vê-se que a sustentabilidade social dos mesmos encontra-se fragilizada e para isso, devem-se buscar novas metodologias e estratégias, que realizem um levantamento mais minucioso dos principais pontos críticos existentes e ainda a partir desses buscar aqueles indicadores que possam servir como forças e oportunidades, solucionando as ameaças e fraquezas da sustentabilidade dos agroecossistemas. Portanto, essa pesquisa buscou avaliar a sustentabilidade ao longo do tempo de agroecossistemas pertencentes a agricultores familiares que trabalham na feira do produtor na cidade de Pato Branco – PR. Para isso, foram utilizadas três metodologias, sendo a principal a metodologia MESMIS que utiliza indicadores de sustentabilidade para realizar a avaliação ao longo do tempo nos agroecossistemas apoiada pela análise de redes e a matriz FOFA. Foram analisados 112 indicadores dentro das dimensões social, ambiental e econômica, após a análise constatou-se que os agroecossistemas possuem bons níveis de sustentabilidade econômica, porém, alguns pontos dentro da sustentabilidade social e ambiental ainda encontram-se fragilizados. E para que essas sejam fortalecidas, deve-se estabelecer a formação de uma rede envolvendo todos os agricultores feirantes conjuntamente as instituições locais, auxiliando na solução dos pontos críticos e para isso, explicita-se a importância da criação de associações as quais atuem em prol do bem comum e auxiliem na sustentabilidade desses agroecossistemas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilson Itamar Godoy, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Graduado em Eng. Agronômica(UFSM), mestrado em Agronomia (UFRGS), doutorado em produção Vegetal (UFPEl). Professor do curso de Agronomia e do Programa de Pos Graduação em Desenvolvimento Regional Sustentável da UTFPR Campus pato Branco - PR.

Marcos Junior Marini, Professor Adjunto UTFPR

Graduado em Processamento de Dados pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná, mestrado em Informática pela Universidade Federal do Paraná e doutor em Tecnologia pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (câmpus Curitiba). Professor adjunto na UTFPR - Pato Branco -PR.

Mayza Izadora Lora, SEED-PR

Graduada em Ciências Biológicas - Licenciatura pela Universidade Federal da Fronteira Sul, Mestrado em Desenvolvimento Regional na UTFPR pelo programa de Pós - Graduação em Desenvolvimento Regional

Referências

ASSIS, Silmara C. R.de; PRIORE, Silvia E.; FRANCESCHINI, Sylvia do C. C.. Impacto do Programa de Aquisição de Alimentos na Segurança Alimentar e Nutricional dos agricultores. Ciência & Saúde Coletiva [online], v. 22, n. 2, 2017. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232017222.02292015>.

BOSSEL, Hartmut. Indicators for Sustainable Development: theory, methods, applications. A report to the Balaton Group, Winnipeg: International Institute for Sustainable Development: Canada, 1999.

BROWN, Lester R. Eco-Economia: Construindo uma economia para a Terra. Salvador: UMA, 1999.

COLEMAN, James S. Foundations of social theory. Cambridge: Harvard University Press, 1988-1990.

CLAYTON, Anthony M. H.; RADCLIFFE, Nicholas J. Sustainability: a systems approach. Colorado: Westview 1996.

CHAVES, Maria P. S. R. RODRIGUES, Débora C. B. Desenvolvimento Sustentável: limites e perspectivas no debate contemporâneo. Revista Internacional de Desenvolvimento Local. Vol. 8, N. 13, p. 99-106, Set. 2006.

GOMES, Ivair. Sustentabilidade social e ambiental na agricultura familiar. Revista de Biologia e Ciências da Terra, vol. 5, núm. 1, 2004.

GLIESSMAN, Stephen R. Agroecologia: processos ecológicos em agricultura sustentável. Porto Alegre: Editora da Universidade - UFRGS, 2000, p.61.

GRANOVETTER, Mark S. The Strengthof Weak Ties. American Journal of

Sociology. Volume 78, Issue 6, May, 1973, pp. 1360-1380.

HART, Robert D. Agrosistemas: Conceptos básicos. Turrialba: CATIE, 1980.

HATALA, John Paul. Social Analysis in Human Resource Development: A New

Methodology. Human Resource Development Review. Vol 5, 1, P 49-71, 2006.

Haas, Jaqueline M. Diversificação de Produção no Meio Rural como Estratégia de Sobrevivência: um estudo de caso da região noroeste do Rio Grande do Sul. In: IV ENCONTRO NACIONAL DA ANPPAS, 2008. Anais... Brasília - DF – Brasil, 2008. Disponível em: <http://www.anppas.org.br/encontro4/cd/ARQUIVOS/GT3-63-64-20080422081013.pdf>. Acesso em: 27 fev. 2019.

HAWKEN, Paul. et al. Capitalismo Natural. Editora Pensamento – Cultrix Ltda. 1999.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatítica. Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente. 2017. Disponível em: < https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pr/pato-branco/panorama >. Acesso em: 03 mar. 2018.

KISCHENER, Manoel. A.; KIYOTA, Norma.; PERONDI, Miguel. A. Sucessão geracional na agricultura familiar: lições apreendidas em duas comunidades rurais. Mundo Agrario, 16 (33), diciembre 2015. ISSN 1515-5994.

KEMERICH, Pedro. D. C. RITTER, Luciana. G. e BORBA, Willian. F. Indicadores de sustentabilidade ambiental: métodos e aplicações. e-ISSN 2236 1308 – V. 13, N. 5 Edição Especial LPMA/UFSM, p. 3723-3736, 2014.

KOTLER, Philip. Administração de marketing: análise, planejamento, implementação e controle. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

LARANJEIRA, Denise. H. P.; IRIART, Mirela. F. S.; RODRIGUES, Milena. S. Problematizando as Transições Juvenis na Saída do Ensino Médio. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 41, n. 1, p. 117-133, jan./mar. 2016.

MASERA, Omar.; ASTIER, Marta.; LÓPEZ-RIDAURA, Santiago. Sustentabilidad y Manejo De Recursos Naturales: el marco de evaluación MESMIS. México: Mundi-Prensa, 1999. 109p.

MATTHIENSEN, Alexandre; et al. Monitoramento e diagnóstico da qualidade da água do rio dos Queimados, Concórdia, SC. In: XXI SIMPÓSIO BRASILEIRO DE RECURSOS HÍDRICOS. Anais... Brasília – DF, 2015.

NARCISO, Vanda; HENRIQUES, Pedro Damião de Souza. O Papel das Mulheres no Desenvolvimento Rural: Uma Leitura para Timor-Leste. Working Paper. Évora: CEFAGE-EU, 2008.

ODUM, Eugene. P. Fundamentals of ecology. Philadelphia: W. B. Saunders Company, 1953.

PUTNAM, Robert. Capital social e desempenho institucional. In: PUTNAM, R. Comunidade e democracia: A experiência da Itália moderna. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1996 (capítulo 6, p. 173-194).

PHILIP JR, Arlindo; MALHEIROS, Tadeu F. Indicadores de sustentabilidade e gestão ambiental. 1 Ed. Barueri: Editora Manoele, 2012.

RADOMSKY, Guilherme F. W.; SCHNEIDER, Sérgio. Nas teias da economia: o papel das redes sociais e da reciprocidade nos processos locais de desenvolvimento. Sociedade e Estado. Brasília, v.22, p.49-284, 2007.

RAYNAUT, Claude. Meio Ambiente e Desenvolvimento: construindo um novo campo do saber a partir da perspectiva ambiental. Desenvolvimento e Meio Ambiente, n. 10, p. 21-32, jul.-dez. 2004.

REIS, Carlos. V. S.; MOREIRA, Tito. B. S.; CUNH, George. H. de M. O Efeito Marginal do Capital Humano na Agricultura Familiar. Revista Espacios, Vol. 38 (Nº 12) Año 2017.

RIGO, Ariadine S.; OLIVEIRA, Rezilda R. Análise de Redes Sociais e Existência de Capital Social em um Projeto de Desenvolvimento Local. VI CONFERÊNCIA REGIONAL DE ISTR PARA AMÉRICA LATINA Y EL CARIBE. Organizan: ISTR y CIAGS/UFBA, 8 al 11 Nov. 2007. Anais... Salvador de Bahía, Brasil, 2007.

SACHS, Ignacy. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2002.

SILVA, Marivânia Rufato da. Avaliação da sustentabilidade dos agroecossistemas de agricultores familiares que atuam na feira-livre de Pato Branco - PR. 2015. 179 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, 2015.

SILVA, Cristian. L. da. Desenvolvimento Sustentável: um modelo integrado e adaptativo. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

SILVA, Celiane. G. M, ANDRADE, Samara. A. C, STAMFORD, Tânia. L. M. Occurrence of Cryptosporidium spp. and others parasites in vegetables consumed in natura, Recife, Brazil. Ciên Saúde Coletiva. 10(Suppl.):63-9, 2005.

SCHNEIDER, Sérgio. Teoria social, agricultura familiar e pluriatividade. RBCS Vol. 18 nº. 51 fev/2003.

SOUSA, Paulo. M. de, et al. Otimização econômica, sob condições de risco, para agricultores familiares das regiões norte e noroeste do Estado do Rio de Janeiro. Pesquisa Operacional, v.28, n.1, p.123-139, Jan/Abr de 2008.

VERONA, Luis A. F. Avaliação de sustentabilidade em agroecossistemas de base familiar e em transição agroecológica na região sul do Rio Grande do Sul. 2008. 192f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas – RS – Brasil, 2008.

WASSERMAN, Stanley. FAUST, Khaterine. Social Network Analysis: Methods and Applications. Cambridge, New York: Cambridge University Press, 1994.

Downloads

Publicado

2020-01-10

Como Citar

Godoy, W. I., Marini, M. J., & Lora, M. I. (2020). A Dinâmica dos Agroecossistemas Familiares na Avaliação da Sustentabilidade ao Longo do Tempo. Redes (St. Cruz Do Sul Online), 25(1), 284-303. https://doi.org/10.17058/redes.v25i1.13705

Edição

Seção

Artigos