ESTUDO DE CASO: UM GRUPO TERAPÊUTICO PELO OLHAR DA GESTALT-TERAPIA

Cristiane Couto, Maria Luisa de Macedo

Resumo


Apresenta-se um estudo teórico analítico sobre grupo terapêutico realizado em serviço-escola de uma universidade comunitária do sul do Brasil. O grupo Mulheres em Foco tem cerca de seis anos de existência no serviço. Nesse período foi coordenado sempre por dois/duas estagiários/as de psicologia, havendo renovação de pelo menos um deles a cada semestre, conforme a conclusão de estágio. O grupo é aberto, com possibilidade de ingresso de novas participantes, respeitando o número de vagas. As participantes têm idade a partir de 40 anos, com demanda para psicoterapia em grupo. Geralmente as mulheres são encaminhadas pelo próprio serviço, mas também podem vir da rede pública de saúde. Apresentam-se aspectos sobre os atendimentos, percepções da estagiária sobre o processo grupal e são desenvolvidas compreensões sobre o grupo baseadas nos pressupostos teóricos da Gestalt-terapia. Esta abordagem fundamenta-se em uma perspectiva fenomenológico-existencial, com sua visão de sujeito como um ser único e singular, constituído na relação com seu meio, por isso em constante interação, por onde se dão os afetos. Além da compreensão sobre o trabalho com grupo terapêutico, são pontuadas as intervenções realizadas e alguns dos desafios encontrados pela estagiária. São feitas considerações sobre o trabalho grupal com mulheres como potência de vida, pensado com um viés das políticas públicas. Esta modalidade de intervenção mostra-se um recurso importante e viável, que pode servir como espaço de promoção e produção de saúde.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Flag Counter