ESTÁGIO EM SAÚDE COLETIVA EM ODONTOLOGIA III/UNISC: USO DE TECNOLOGIAS E METODOLOGIAS ADEQUADAS À REALIDADE

Eduarda Favero, Lucas Vinicius Fischer, Pedro Henrique Menezes, Beatriz Baldo Marques, Estela Maris Gassen Gonçalves

Resumo


Introdução: A pandemia do novo coronavírus Sars-CoV-2 declarada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no primeiro semestre de 2020 provocou a necessidade urgente da adaptação do ensino presencial para o modelo remoto. Docentes e discentes se viram obrigados a adaptarem-se às novas tecnologias, metodologias e  recursos, refletindo  assim, em  mudança  de  práticas  e  posturas. Assim como a grande parte das disciplinas do Curso de Odontologia, o Estágio Supervisionado em Saúde Coletiva em Odontologia III está intimamente ligado à prática presencial. Dessa forma, observa-se o grande desafio encontrado para a formulação de novos planejamentos e materiais educativos que pudessem substituir e tornar a experiência à distância proveitosa e efetiva. Objetivo: Apresentar a organização das aulas remotas e práticas em laboratório na disciplina de Estágio em Saúde Coletiva em Odontologia III, do sexto semestre do curso. Metodologia: Estudo de abordagem qualitativa e descritiva, visando relatar as mudanças causadas pela pandemia no cotidiano dos docentes e discentes do Curso de Odontologia da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC). Diante desse quadro, os professores elaboraram um planejamento para adequação das aulas teóricas para a modalidade à distância, assim como elaboração de atividades presenciais controladas visando aproximar, de forma adaptada, o aluno das práticas extramuros. Resultados: As aulas teóricas presenciais foram modificadas para atividades síncronas através da plataforma Google Meet, em chamadas de vídeo, assim como os planejamentos e apresentações de seminários pelos estudantes. As aulas no novo formato digital foram igualmente aproveitadas e efetivas para a construção do conhecimento. As aulas práticas, que seriam realizadas em escola com a avaliação dos escolares, serão substituídas por aulas no laboratório do Curso de Odontologia da UNISC. O processo de treinamento, padronização e calibração para um levantamento epidemiológico serão simulados utilizando o Manual da Equipe de Campo SB Brasil 2010 e serão avaliadas arcadas/modelos produzidas para este fim. As arcadas/modelos contemplam as dentições decídua, mista e permanente, com dentes hígidos e com diferentes situações de complexidade de cárie dentária, com perda dentária e prótese; dente fraturado; entre outras. Assim, usando a criatividade, a realização de um estudo epidemiológico será simulado de forma segura para os acadêmicos, pois evitará a aglomeração em escola, as quais estão iniciando parcialmente suas atividades. Conclusão: A pandemia do novo coronavírus deve ser encarada como uma nova oportunidade de acelerarmos não só a utilização de tecnologias educacionais, mas também de alavancar mudanças nas metodologias de ensino. Dessa forma, a necessidade de transformação da maneira de ensinar e aprender se mostrou um desafio superável, enfatizando assim, a capacidade adaptacional de novos comportamentos e conhecimentos na área da educação para uma esfera multinível.

Palavras-chave: Saúde Coletiva; Pandemia; Tecnologia.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.