A MARCHA DAS MARGARIDAS – POLÍTICA DE GÊNERO EM BUSCA DA EFICÁCIA DOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS DAS TRABALHADORAS RURAIS

Vinicius Silva, Josirene Candido Londero

Resumo


O presente estudo busca evidenciar o movimento chamado Marcha das Margaridas, desencadeado a partir da morte por assassinato, em Alagoa Grande, no estado da Paraíba, de Margarida Alves, sindicalista que lutou pelos direitos básicos dos trabalhadores rurais, entrando em choque com os interesses dos grandes proprietários da maior usina de açúcar da região, bem como com alguns senhores de engenho que dominavam a economia regional. Para tal, o estudo preocupa-se em apresentar pequeno histórico sobre o tratamento conferido à mulher desde a Antiguidade, até chegar aos dias atuais, tratando da inserção da mulher nos movimentos sindicais de trabalhadores rurais e suas reivindicações. A pesquisa é qualitativa e o método é o dedutivo, já que parte do geral para o particular. Os resultados esperados foram alcançados, na medida em que se respondeu ao problema proposto, qual seja o de evidenciar as reivindicações das mulheres denominadas de ‘margaridas’.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.