Estudo comparativo da aptidão física entre crianças de escola pública e particular: uma visão regional

Luis Paulo Gomes Mascarenhas, Alex Bisotto Ferreira, Valderi de Abreu de Lima, Marcos Tadeu Grzelczak

Resumo


Objetivo: comparar a aptidão física dos escolares das redes municipal e particular de ensino. Método: a amostra foi constituída por 81 alunos da cidade de Lapa-PR, com idades entre sete e 10 anos (de ambos os sexos). Os testes para a avaliação da aptidão física seguirem os padrões do PROESP-BR; também foram realizadas medidas antropométricas de massa corporal e estatura para determinar o perfil nutricional, através do índice de massa corporal (IMC). Foi aplicado o teste t de student no comparativo entre a escola pública e particular e o teste de qui-quadrado para determinação de diferenciação no percentual de classificação, com nível de significância estabelecido em 5% (p<0,05). Resultados: observou-se que no IMC, a escola particular obteve um maior número de indivíduos com excesso de peso (53,4% contra 27,4%). No teste do quadrado e na corrida de 20 metros, os alunos da pública tiveram menor classificação em relação à particular, com 5,13±0,61 e 4,44±0,44 e 10,02±1,40 e 8,25±0,72 segundos, respectivamente. Considerações finais: nos testes de agilidade e velocidade, as crianças da escola particular tiveram um melhor desempenho; por outro lado, foram também as que apresentaram maior
percentual de sobrepeso.

Palavras-chave


Aptidão Física; Composição Comporal;Crianças.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v14i3.3884

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo