Características comportamentais de escolares e sua percepção sobre a utilização dos exergames nas aulas de educação física

karina Langone Vieira, Cesar Augusto Otero Vaghetti, Sheynara Emi Ito Mazza, Leandro Quadro Corrêa

Resumo


Objetivo: descrever e analisar as características comportamentais de alunos do 6º ano de uma escola pública municipal da cidade de Rio Grande-RS, além de verificar qual sua percepção sobre a utilização dos Exergames nas aulas de Educação Física. Método: estudo descritivo observacional, com delineamento transversal, realizado no segundo semestre de 2013, contou com a participação de 48 alunos, de ambos os sexos, com média de idade de 12,4±1,2 anos. Resultados: destes, 48,3% apresentaram IMC de sobrepeso/obesidade, 45,8% foram classificados como ativos, quando não consideradas as aulas de EF na escola, 58,2% relataram permanecer três horas ou mais por dia à frente do computador, 62,4% relataram permanecer três horas ou mais por dia frente da TV e 45,9% relataram jogar videogame, três horas ou mais por dia. Dos alunos estudados, 89,6% relataram ter gostado das aulas com exergames. Considerações finais: com os resultados obtidos, notou-se que a prevalência de sedentarismo entre os escolares foi elevada, assim como o tempo sedentário à frente da TV, do computador e do videogame; e ainda que a grande maioria dos escolares estudados estão abertos à proposta de utilização de nova ferramenta nas aulas de Educação Física.

Palavras-chave


Exergames; Educação Física; Comportamento

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v15i2.4431

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo