Farinhas de vegetais como fontes de carotenoides: uma revisão

Ana Lucia Becker Rohlfes, Valeriano Antônio Corbellini, Nadia de Monte Baccar, Julia Muller Trevisan

Resumo


O consumo regular de frutas e hortaliças está entre os fatores de proteção para doenças crônicas não transmissíveis, como obesidade, câncer, diabetes e enfermidades cardiovasculares. O efeito protetor e preventivo, exercido por estes alimentos, tem sido atribuído aos compostos bioativos, largamente distribuídos nos vegetais. Estes tratam-se de componentes essenciais, ou seja, o organismo não produz, sendo necessária a sua ingestão através da dieta. Esta revisão apresenta um panorama sobre o desperdício de alimentos e alternativas para minimizá-lo, carotenoides e seus benefícios à saúde, bem como métodos analíticos de quantificação destes em alimentos.

Palavras-chave


carotenoides; desperdício alimentar; farinhas vegetais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rjp.v8i2.12276



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo


PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO


Av. Independência, 2293
CEP 96815-900 - Santa Cruz do Sul - RS
Bloco 25 - Sala 2501
Fone: +55-51-3717-7341