AVALIAÇÃO DE FORMAÇÃO DE BIOFILME PERIFÍTICO E IDENTIFICAÇÃO DE MICROALGAS EM UM SISTEMA PILOTO ALGAL TURF SCRUBBER

Autores

  • Gisele Alves
  • Tiele Medianeira Rizzetti
  • Helena G Wilges
  • Mateus Silva SZARBLEWSKI
  • Lisianne Brittes BENITEZ
  • Andrea SANCHEZ-BARRIOS
  • Michele Hoeltz
  • Rosana de Cassia de Souza Schneider Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, RS

DOI:

https://doi.org/10.17058/rjp.v10i1.15229

Resumo

Os corpos d'água costumam sofrer eutrofização como resultado do excesso de nutrientes, e isso impulsionou a necessidade de desenvolvimento de tecnologias para auxiliar e manter a qualidade da água. Os sistemas Algal Turf Scrubber (ATS) são alternativas para a preservação e monitoramento das condições da água, bem como proporcionar sustentabilidade ambiental e financeira ao longo do tempo. Com base nisso, objetivamos estudar o potencial de desenvolvimento de um biofilme em um sistema piloto de ATS instalado em um lago durante o período de outono/inverno. Para isso, monitoramos alguns parâmetros da água, avaliamos o rendimento de biomassa e identificamos as microalgas no perifíton. As estações selecionadas e as condições ambientais complicaram o desenvolvimento do biofilme. Apesar disso, obtivemos um rendimento de biomassa de 4,67 g m-2 d-1 e sua composição de lipídios foram de 10%, em que os ácidos graxos em maior abundância foram o ácido palmítico e oleico. Através de estudos morfológicos e taxonômicos, quatro gêneros de microalgas foram identificados: Chlorella; Desmodesmus; Pedriastrum e Spirogyra. Acreditamos que analisando em outras estações e variações das condições ambientais poderia levar a um maior desenvolvimento do perifíton e, consequentemente, a melhores tratamentos para massas de água eutrofizadas.

Downloads

Publicado

2021-01-05

Edição

Seção

CIÊNCIAS EXATAS, DA TERRA E ENGENHARIAS