BIORREMEDIAÇÃO IN SITU COM PERÓXIDOS SÓLIDOS E SURFACTANTE DE SOLOS CONTAMINADOS

Tiago Bender Wermuth, Diosnel Antonio Rodriguez Lopez

Resumo


O presente trabalho objetiva avaliar o uso de peróxidos sólidos com a adição de sais de fosfato, nitrogênio e surfactante na biorremediação de solos contaminados por derivados de petróleo. Para isso, coletou-se uma amostra do solo contaminado durante os trabalhos de recuperação de uma área de um posto de gasolina. A mesma foi colocada em uma caixa de PVC, dividida em duas partes. Uma parte foi tratada por meio da adição de peróxido de cálcio, surfactante e superfosfato (fonte de nutrientes). Já a outra recebeu a aplicação de somente peróxido de cálcio e superfosfato. Os resultados do tratamento deste solo foram monitorados semanalmente por meio de medidas da umidade, pH e temperatura. A descontaminação do solo foi acompanhada pela análise dos compostos Benzeno, Tolueno, Etilbenzeno, Xileno, TPH-GRO (Gasoline Range Organics), TPH-ORO (Oil Range Organics) e TPH-DRO (Diesel Range Organics), segundo as normas USEPA 8015D, USEPA 5021A, USEPA 8021B. Os valores mostram que o solo tratado com peróxido de cálcio, surfactante e superfosfato tiveram resultados semelhantes ao lado em que não continha o surfactante.

Palavras-chave


Biorremediação. Peróxido de Cálcio. Surfactante. Superfosfato

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rjp.v0i1.2245



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo


PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO


Av. Independência, 2293
CEP 96815-900 - Santa Cruz do Sul - RS
Bloco 25 - Sala 2501
Fone: +55-51-3717-7341