PADRONIZAÇÃO DAS TÉCNICAS DE PCR CONVENCIONAL E PCR EM TEMPO REAL PARA DIAGNÓSTICO DE Candida albicans

Bruna Schwengber Lutz, Gabriela Kniphoff da Silva, Valeriano Antonio Corbelini, Jane Dagmar Pollo Renner, Lia Gonçalves Possuelo, Andréia Rosane de Moura Valim

Resumo


Candida albicans é a espécie mais frequente em micoses hospitalares. O difícil diagnóstico relacionado com a baixa sensibilidade e o tempo longo para apresentação dos resultados são os principais fatores relacionados às recidivas e dificuldades na terapia. O objetivo desse estudo foi padronizar técnicas de PCR convencional e em tempo real (RT-PCR) e determinar a sensibilidade e especificidade na detecção de C. albicans. As extrações de DNA foram realizadas utilizando método in house. Os primers utilizados foram baseados na região NTS para a PCR convencional e na região espaçadora interna transcrita (ITS2) do gene de rRNA de C. albicans para a RT-PCR. A PCR convencional apresentou sensibilidade de 100 pg e baixa especificidade, sendo positiva também para a cepa de S. cerevisiae. A sensibilidade da RT-PCR foi de 0,1 fg e especificidade questionável. As duas técnicas tiveram tempo de execução menor em relação ao padrão-ouro. Concluímos que a PCR convencional apresentou limitações e a RT-PCR foi mais sensível na detecção de C. albicans. As técnicas devem ser aperfeiçoadas para testes com amostras clínicas, mas apresentam grande potencial no diagnóstico de C. albicans, visto que a sensibilidade, especificidade e tempo de execução se apresentam superiores à técnica padrão-ouro.

Palavras-chave


Candida albicans; Diagnóstico; PCR convencional; RT-PCR.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rjp.v3i1.3580



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo


PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO


Av. Independência, 2293
CEP 96815-900 - Santa Cruz do Sul - RS
Bloco 25 - Sala 2501
Fone: +55-51-3717-7341