AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DE UM SISTEMA DE TRATAMENTO DA ÁGUA EM PEQUENA PROPRIEDADE RURAL, UTILIZANDO BIOENSAIOS

Geani Mohr, Eduardo A. Lobo

Resumo


O trabalho teve como objetivo avaliar a toxicidade aguda do efluente de um sistema de tratamento de água em pequena propriedade rural, utilizando Daphnia magna Straus como organismo-teste. Os processos empregados no tratamento foram: tratamento primário (reatores anaeróbios), tratamento secundário/terciário (Wetlands construídos - WC’s) e tratamento final (sistema de desinfecção Ultra Violeta - UV). Entre os meses de dezembro e junho de 2012, foram coletadas 30 amostras de cinco fases distintas (Bruto - P1, Água da Chuva - P2, Reator anaeróbico de fluxo ascendente e manta de lodo (UASB) - P3, WC’s-P4 e desinfecção com UV - P5). Os resultados indicaram toxicidade aguda em P1, com uma CE(I)50% 48h de 25,8 ± 23,64% (n = 6; CV = 109,2%), correspondendo a uma amostra altamente tóxica. Nos pontos P2 e P3, as amostras apresentaram uma CE(I)50% 48h de 5,1% ± 3,5% (n = 6; CV = 145,7%) e 36,7 ± 23,9% (n = 6; CV = 153,5%), correspondendo a uma amostra extremamente tóxica e altamente tóxica, respectivamente. Os efluentes dos pontos P4 (n = 6) e P5 (n = 6) não apresentaram toxicidade. Desta forma, os resultados demonstraram a eficiência da capacidade de detoxificação dos processosWC’s e UV.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rjp.v3i1.3752



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo


PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO


Av. Independência, 2293
CEP 96815-900 - Santa Cruz do Sul - RS
Bloco 25 - Sala 2501
Fone: +55-51-3717-7341