PRESENÇA DE ANEMIA, ADESÃO E TEMPO DE SUPLEMENTAÇÃO COM SULFATO FERROSO EM PRÉ-ESCOLARES DE VENÂNCIO AIRES, RS

Liziane Hermes, Maiara de Queiroz Fischer, Josiane Pereira Pacheco, Luiza Muller, Luana Beatriz Limberger, Caroline dos Santos, Patrícia Molz, Karini da Rosa, Daniel Prá, Silvia Isabel Rech Franke

Resumo


A anemia, uma síndrome clínica multifatorial, caracteriza-se pela diminuição na concentração de hemoglobina no sangue em consequência da carência de ferro ou de outros nutrientes essenciais. Este trabalho teve como objetivo reavaliar a presença de anemia nas mesmas crianças que participaram do estudo em 2012, bem como avaliar a taxa de adesão e tempo de suplementação ao programa nacional de suplementação de sulfato ferroso das mesmas crianças avaliadas em 2012 e reavaliadas em 2013. A amostra de 2013 foi composta por 36 crianças, que já haviam participado do estudo em 2012. No grupo reavaliado em 2013, a presença de anemia foi de 8,3% e a taxa de adesão à suplementação foi de 80%, contudo, o tempo médio de suplementação foi de apenas 4,5 meses. Concluímos que houve adesão inadequada (tempo curto) à suplementação de sulfato ferroso nas crianças. É possível que o baixo percentual de anemia encontrado possa ser justificado pela orientação nutricional dada aos pais após diagnostico de anemia na pesquisa realizada em 2012.

Palavras-chave


Anemia; Crianças; Suplementação; Sulfato ferroso.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rjp.v4i2.4470



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo


PRÓ-REITORIA ACADEMICA, DIREÇÃO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO


Av. Independência, 2293
CEP 96815-900 - Santa Cruz do Sul - RS
Bloco 25 - Sala 2501
Fone: +55-51-3717-7341