ESTUDO DE COMPÓSITOS POLIMÉRICOS DESENVOLVIDOS A PARTIR DE POLIETILENO, TERMOPLÁSTICO DE AMIDO DE MANDIOCA E BIOMASSA FÚNGICA

Clairton Edinei dos Santos, Alex Ketzer, Bruno Bergel, Heliberto José Limberger, Hilton de Souza Rutsatz, Cláudia Mendes Mählmann, Valeriano Antonio Corbellini

Resumo


Biomassas fúngicas podem ser empregadas para preparação de compósitos poliméricos parcialmente biodegradáveis, sendo uma boa alternativa para diminuição do impacto ambiental gerado pela matriz polimérica. No presente trabalho foram utilizadas fibras de fungos macroscópicos (Picnoporus sp.), coletadas em área de mata nos municípios de Santa Cruz do Sul e Gramado Xavier. Este material foi identificado taxonomicamente e preparado, através da limpeza, desidratação em estufa a 50ºC, e trituração. Após foi misturado com polipropileno (PE) e termoplástico a base de amido (TPS). Foram testadas formulações com diferentes proporções de biomassa fúngica (5, 10, 15 e 20%).As diferentes formulações foram homogeneizadas por extrusão, trituradas e processadas por moldagem por compressão. As propriedades das diferentes amostras foram avaliadas pelos ensaios de tração e flexão. Os resultados obtidos indicaram que o a adição de biomassa fúngica acarretou melhora das propriedades mecânicas do material.

Palavras-chave


Compósitos poliméricos; Biomassa fungica; Fungos macroscópicos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rjp.v4i3.4541



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo


PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO


Av. Independência, 2293
CEP 96815-900 - Santa Cruz do Sul - RS
Bloco 25 - Sala 2501
Fone: +55-51-3717-7341