JORNALISMO E LITERATURA: GÊNEROS COMO INDICAÇÕES DE COMPLEXIFICAÇÃO NARRATIVA NAS OBRAS NÃO-BIOGRÁFICAS DE FERNANDO MORAIS

Diana Azeredo, Daiana Stockey Carpes, Isadora Trilha, Rodrigo Bartz, Demétrio de Azeredo Soster

Resumo


Este artigo integra os esforços deste grupo de pesquisa para observar os sentidos que emergem da intersecção de dois modelos de narrativa, a jornalística e a literária, nas obras não-biográficas de Fernando Morais, nosso objeto de estudo. Cientes das transformações que ocorrem, tanto no que é da ordem do jornalismo como da literatura, percebemos que faltam gramáticas para explicar esse fenômeno. Para auxiliar nessa compreensão, realizamos uma releitura sobre gêneros jornalísticos e teoria da narrativa, além de estudar a midiatização e as produções de Morais, observando como se estabelecem as intersecções entre o jornalismo e a literatura. Como resultados do nosso primeiro ano de trabalho, produzimos e apresentamos artigos em dois congressos e apresentamos resumos em três encontros. Considerando a análise já iniciada, é possível afirmar que os modelos distintos de textos operam como indexadores/indicadores de uma estrutura mais complexa no dispositivo livro-reportagem.

Palavras-chave


jornalismo; literatura; narrativa

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rjp.v4i2.4564



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo


PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO


Av. Independência, 2293
CEP 96815-900 - Santa Cruz do Sul - RS
Bloco 25 - Sala 2501
Fone: +55-51-3717-7341