AVALIAÇÃO DE A1C E GLICOSE POR DRIFTS: UMA NOVA ABORDAGEM ANALÍTICA PARA DIAGNÓSTICO DE DIABETES MELLITUS

Autores

  • Vitor Estevam Severo
  • Cynthia Caetano
  • Jorge Horta
  • Míriam Beatris Reckziegel
  • Hildegard Hedwig Pohl
  • Valeriano Antônio Corbellini

DOI:

https://doi.org/10.17058/rjp.v4i2.4608

Resumo

O diabetes mellitus (DM) inclui um grupo de doenças metabólicas resultante de disfunção na secreção e/ou ação da insulina. O diagnóstico de DM é definido com base na avaliação da glicemia de jejum(GJ) e hemoglobina glicada (A1C) que também informa a persistência da hiperglicemia. Entretanto novas tecnologias analíticas estão sempre sob constante investigação. A espectroscopia de absorção molecular no infravermelho com Transformada de Fourier (FT-IR) associada à análise multivariada tem surgido como uma alternativa nesse contexto. O presente estudo buscou avaliar a FT-IR, através da técnica de reflectância difusa, para quantificar glicose e A1C em um grupo de indivíduos adultos. O estudo foi composto por 46 pacientes de 32 a 59 anos, com valores GJ de 71,67 a 135 mg/dL e de A1C de 5,3 a 7,2 %. O modelo PLS-DRIFTS para GJ o apresentou RMSECV=1,37 mg/dL e R²=0,995 e para A1C, RMSECV=0,06% R²=0,993 sem exclusão de amostras e usando a faixa de 4000-2401, 2300-600 cm-1. Dessa forma foi possível concluir que FT-IR associada a análise multivariada se mostrou adequado para predizer os parâmetros bioquímicos de glicose e A1C de jejum com um erro mínimo, atendendo os requisitos analíticos da ANVISA para quantificação destes parâmetros.

Downloads

Publicado

2014-09-03

Edição

Seção

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE