Análise das condições ergonômicas e ambientais em postos de trabalho de motoristas de caminhões utilizados no meio rural e agroindustrial

Lissara Polano Ody, Alex Leal de Oliveira, Lauren Morais da Silva

Resumo


O transporte de cargas que move a economia do Brasil é conduzido com soberania através do sistema rodoviário, sobrelevando o motorista de caminhão a uma profissão de enorme importância para os diversos segmentos econômicos, em especial, para o agronegócio. O objetivo do presente trabalho foi avaliar as condições ergonômicas e ambientais dos postos de trabalho de motoristas de caminhão que atuam em atividades vinculadas ao agronegócio. O estudo de caso foi realizado na Fronteira Oeste com motoristas profissionais que executam tarefas no meio rural e agroindustrial. Para análise postural, executou-se filmagens e a geração de 240 fotos sequenciais como referencial do ciclo de atividade. Através do Software Ergolândia 6.0 as imagens foram analisadas pelo método RULA, que resultou na necessidade de intervenção na postura dos motoristas. Por meio do Questionário Bipolar foi observado que a atividade exercida pelos motoristas apresenta um quadro doloroso. Em relação as análises de ruído ocupacional e temperatura, nenhum parâmetro apresentou conforto aos indivíduos conforme a normalização da NR 17. Os valores de iluminação mostraram-se bastante deficientes devida à falta de uma norma específica para o interior da cabine de caminhões.

Palavras-chave


Agronegócio; Transporte; Caminhão; Saúde Ocupacional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/tecnolog.v24i1.13354

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo